banner livro

13° ano de cordinha no pescoço

Título de um artigo suicida ou título de um artigo de alguém endividado? Nem um nem outro meus caros leitores do AeM, é titulo de quem completa com muito orgulho nesta sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014, 13 anos profissionais na aviação. Um artigo de ego? Jamais, um artigo para quem quer motivar você a buscar sonhos!

Sempre quis trabalhar ali no aeroporto, local de passeio favorito na infância, beacons piscando, flight controls test no taxi checklist, alfabeto aeronáutico, tudo isso sempre fez parte de mim! E se formos falar de CF6-50 e JT8 cantando, aí doces lembranças vêm a memória, com cheiro de querosene e tudo! E foi assim que em 10 de Janeiro de 2001, adentrei o pátio do aeroporto de Porto Seguro, a missão? Efetuar o desembarque do Boeing 757-200 G-OOOX da Dinar (arrendado junto a inglesa Air 2000)! Eu tinha completado 18 anos praticamente três meses antes.

Tudo era lindo na época, ainda que o desejo original fosse trabalhar na VASP, foi em uma empresa Argentina que encontrei espaço para desenvolver-me e até colocar ideias em prática. Vivia aviação 24 horas, por ser colunista no site “O Co-Piloto” (extinto, mas era muito legal na época) e por dirigir minha virtual airline, em tempos românticos de FS98 (www.voeltn.com existe até hoje). Essa fase durou até comecinho de 2003, onde me vi fora do meio devido a quebra da Argentina na época. Migrei então para manutenção.

A vida oferece momentos curiosos e enigmáticos. Em 2001 era para ter começado a trabalhar dia 3 de Janeiro, mas não deu. Em 2005 era para ter começado a trabalhar como CCT em 3 de Janeiro, mas também não deu, adivinhem a nova data? 10 de Janeiro! Fantástico, e lá estava eu no pátio do Aeroporto de Salvador, diante do PR-OAO, um EMB120 cinza de uma multicolorida OceanAir. Já não era mais colunista e nem usava o FS98, já estava com o FS2002 e com meu próprio site, o extinto Asas da Bahia.

13 anos se passaram, considero como pontos altos o final de 2001 e começo de 2002, foi muito bom, conheci pessoas através do site que escrevia que marcaram minha vida, uma é presente até hoje. O outro ponto alto começou em 11 de Setembro de 2008 quando comecei na TRIP, minha amada regional, meus quadradinhos na cauda, o inicio da minha relação com o ATR e de uma série de momentos maravilhosos.

Sempre quis trabalhar com Aviões (e músicas, risos, não podia perder o trocadilho) e vejo muitas pessoas aí fora desejando o mesmo! Já diria Obama, YES, WE CAN! Nós podemos meus caros leitores! Não importa o que você deseja fazer, FAÇA! Quer ser mecânico? Corra atrás, tenha seriedade e dedicação e lembre-se que o mecânico tem duas bandeiras: Segurança de Vôo e Aeronavegabilidade! Quer ser piloto? Lute, batalhe, não é fácil, é caro, é oneroso, mas com o tempo você notará que ganha para esperar, pois empurrar manete e segurar no manche é de graça. Quer ser comissária? Vá atrás do teu sonho! Enfim se você quer estar no aeroporto ou na aviação, você pode, mas pense bem se é de fato teu sonho, afinal aviação não são flores, há dias amargos e estressantes. Mas vá atrás…

Ilustração adaptada de imagem sem autoria

Ilustração adaptada de imagem sem autoria

Hoje olho para o passado e não me arrependo. Tentei sair uma vez, fiz faculdade de hotelaria e quando me formei o que fiz? Fui para outra empresa aérea! Não adianta, está no sangue. Quantas vezes não larguei interlocutores sem saber como reagir, pois eu tinha que ver o avião decolar, eu tenho que ver, ouvir! Eu chegava aos aviões de pernoite para iniciar o dia em aeroporto dando dois tapinhas no radome dizendo: “Bom Dia XX-XXX” (matricula do sujeito), vamos começar o dia? Protagonizei fatos bizarros também. Precisava ir ao banco e saí do aeroporto direto para lá, como são 13 anos de cordinha no pescoço, me sinto estranho sem ela. Adentrei a agência e fui resolver o problema com a gerente. Nunca a tinha visto e ela me chama pelo nome (nem tinha dado meu cartão do banco a ela) e eu perguntei: Como tu sabes meu nome? E ela: simples você está de crachá e uniforme da TRIP. Olhei com aquela cara de bobo e disse: Fato!

Bom, irei escrever em comemoração ao 13° ano a história da TRIP, sob minha ótica, por ter escrito algumas páginas dessa história. Vem aí um pacotão de artigos que o Lito irá publicar aos poucos.

Existem sonhos que valem cada gota de suor, cada dificuldade enfrentada para alcançar aquilo que você desejou para sua vida. O que você anda fazendo pelo seu?

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Alexandre Conrado, pesquisador de aviação e profissional no segmento desde 2001
Topo