banner livro

A responsabilidade, gratidão e ingratidão da profissão – Por A. Conrado

Certa feita presenciei meu chefe R. Marouco escrevendo um e-mail para o seu grupo de 300 mecânicos (mesmo quando o grupo chegou a quase 400, ele seguia nos chamando de 300 guerreiros espartanos) digitando sem dizer uma palavra, no entanto sempre acabava pensando alto quando escrevia: “Mecânicos de Avião” e assim foi escrevendo (não recordo a razão do e-mail), até que encerrou: “Somos Mecânicos de Avião!”.
Com mais de 30 anos no “barramento”, Marouco exprime um orgulho sem igual em ser Mecânico de Avião, fazendo questão sempre de frisar que antes de ser gerente, foi, é e será mecânico de avião.

Neste fim de ano, por razões pessoais, saí de minha sala para uma atitude “estranha”: fui até o pátio me despedir de um avião que efetuou phase-out na empresa, abracei a hélice e agradeci por todos os vôos efetuados, dei um beijo no radome, tirei algumas fotos e aguardei sua decolagem, e me veio à mente o barulho do teclado e a voz do chefe: Somos mecânicos de avião!

PP-PTJ

Fiquei a pensar, quantos passageiros voaram naquela aeronave em segurança? Quantos encontros, negócios, amores, passaram em seus assentos? O PP-PTJ foi valente nesses anos de Brasil (Abril 2006 – Dezembro 2012), transportou milhares nas 5 regiões deste país continental, com segurança. E quem estava por trás dessa segurança e bravura do TJ? Nós, mecânicos de avião! Desde meu primeiro chefe, um guru, W. Guedes, aprendi duas coisas essenciais na carreira:

1- Responsabilidade e Gratidão! Dei sorte ao longo do percurso de cruzar o caminho de mecânicos que me ensinaram coisas boas e coisas ruins e de cada um absorvi o que era útil. Quando saí do limbo em outra empresa e decolei na atual, sempre fui grato ao passado e ao presente, fazendo questão de contar minha carreira quando dei instrução a novos colegas, principalmente para transmitir 3 sentimentos:

1. Você pode chegar lá, eu cheguei, você também chegará!
2. Tenha responsabilidade, trabalhamos com máquinas de milhões de dólares, temos em nossas mãos o “fazer voar”
3. Seja Grato! Você chegou aqui por alguém, pessoas te ajudaram a construir sua trilha

Nós, mecânicos de avião, podemos depois de uma madrugada atestar não só na parte legal, como na parte humana ao tripulante e aos passageiros que eles podem ir confiantes de que a viagem de A até B será em segurança e lá em B haverá um outro mecânico de avião que com responsabilidade vai liberar o avião de B para C e assim é que aviões saem de Porto Alegre e chegam a Manaus depois de cruzar o país inteiro, sempre em segurança.

E onde está a ingratidão? A ingratidão está muitas vezes nas condições de trabalho que enfrentamos, na falta de uma associação ou sindicato que proteja e defenda de fato nossos direitos e por aí vai, sem falar a maior de todas: todos os dias temos que provar a cada airworthness release a nossa competência, como se fossemos iniciantes. E até em injustiças da vida. Essa é a parte ingrata da profissão, mas a escolhemos não foi? Portanto temos que conviver com o “glamour” e tristezas da mesma. Somos até esquecidos, lembro de uma empresa que passou do turboélice para o jato e lançou até jornalzinho, o presidente agradecia do pessoal da faxina aos diretores, citou aeromoças, pilotos, pessoal da carga, etc, esqueceu apenas e unicamente da manutenção! Estamos sempre por trás das cortinas para que o teatro possa ser executado com perfeição, é como cinema que todo mundo acha lindo a interpretação do galã do filme, mas não lembra do cameraman que pegou o melhor ângulo do sujeito…

Lembro de muita coisa ao longo da carreira, de diversas passagens sejam elas com os EMB120, sejam com os Fokker 50 ou com os ATR! Esse site é uma prova de nossa capacidade, afinal o seu líder é um mecânico de avião. Quando eu divulgava o AeM entre amigos e alunos na companhia, perguntavam: É de um piloto que gosta de música? E eu respondia: não, é de um Mecânico de Avião DJ! Durante nossa carreira, temos uma formação rígida, cursos e mais cursos que nos qualificam a dar asas, a fazer voar! E nunca se esqueçam de que quando você chega ali no aeroporto e passa a bela aeromoça, passa o capitão e suas 4 faixas liderando uma tripulação, passam passageiros executivos, passageiras elegantes, passam todos, no teatro aeronáutico, lembre-se que por trás das cortinas estamos nós, guardiões da segurança de vôo, hasteando sempre a bandeira da aeronavegabilidade, afinal, somos Mecânicos de Avião!

Quanto ao PP-PTJ, que tantas lembranças me trouxe e deu inspiração a esse tópico, nos encontramos por aí meu caro 284…

PP-PTJ

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Alexandre Conrado, pesquisador de aviação e profissional no segmento desde 2001
Topo