banner ad

Acidente com o Flydubai FZ-981 no pouso em Rostov on Don na Rússia – Atualizado 05 Apr 2016

Update 1: Novo vídeo mostra queda de outro ângulo – Clique aqui
Update 1: Informações preliminares dos gravadores de voo – Clique aqui

Flydubai A6-FDN acidentado

Flydubai A6-FDN acidentado

Um Boeing 737-800 da Flydubai, matrícula A6-FDN que fazia o voo FZ-981 de Dubai (Emirados Árabes) para Rostov on Don na Rússia com 55 passageiros e 7 tripulantes se acidentou durante o pouso, não há sobreviventes.

Muita gente obviamente quer a minha opinião quando acontece um acidente na aviação comercial. Mas eu só posso falar dos fatos. Se eu fosse emitir opinião, seria para externar toda uma tristeza e desconforto que acontece na comunidade aeronáutica quando algo assim ocorre.

História do voo

O voo havia arremetido na primeira aproximação para a pista 22 de Rostov às 01h41 devido às condições meteorológicas e inicialmente entrou em holding a 8000 pés. Após 30 minutos de espera, subiu para 15000 pés (FL150). Depois de duas horas de espera e questionamentos constantes de como estava o tempo no aeroporto, a aeronave iniciou uma nova descida para efetuar a aproximação para a pista 22. Os ventos estavam com intensidade de 27 nós (aprox 48 km/h) com rajadas de 42 nós (aprox 78 km/h!) neste momento. No áudio do ATC (Controle de Tráfego Aéreo) que deixo abaixo, é possível perceber que tudo estava normal na segunda aproximação e que o tripulante informa estar estabilizado no localizer e avisa a torre que em caso de arremetida vai subir para 8000 pés. Já mais próximo ao pouso avisa novamente que está “established on the localizer”, ou seja, alinhado com a pista, mas em seguida informa que está arremetendo – a voz do piloto está absolutamente normal. A torre então pede para eles mudarem a frequência de comunicação para 121.2 e a informação é cotejada naturalmente pelo PNF (pilot not flying):

_One Two One Two, Bye Bye.

O que acontece logo em seguida é algo que só saberemos com o resultado das investigações. O que podemos afirmar é que até este momento da gravação o avião está em perfeitas condições, bem como a tripulação. Havia combustível suficiente para a viagem, para alternar, para contingências, mais 30 minutos de reserva e um adicional de 2:30 para holding (esperas), ou seja, havia autonomia de voo para 8.5 horas e a aeronave estava voando por 6 horas no momento do acidente.

Apesar do PNF ter informado que estava estabilizado no Localizer, dados de radar sugerem que na final [da aproximação], a aeronave estava à esquerda do localizador, aproximadamente à esquerda da margem esquerda da pista e corrigiu para a direita um pouco antes do “flare” (aquela puxadinha de nariz antes do toque), porém a asa bateu na pista. Estas informações constam do AvHerald, mas ainda são informações iniciais que não podem ser analisadas sem outros dados, afinal um microburst poderia causar a mudança de trajetória sem que houvesse comando dos pilotos; além do mais por que ele fariam um “flare” para o pouso se haviam anunciado o GoAround (arremetida)?.

Por estes e outros motivos que temos que esperar as investigações.

Há alguns vídeos mostrando uma queda e explosão, mas NÃO SE DEVE CONFIAR EM NADA vindo daquelas bandas até que haja confirmação de autenticidade. Esse vídeo por exemplo, que dizem ser dele, me levanta alguns questionamentos:

  • As árvores não balançam com a mesma intensidade que deveriam com o vento que estava no momento
  • Não aparenta estar chovendo
  • Como um vídeo de câmera de segurança é postado tão rápido?

É preciso ser muito crítico em relação à esse tipo de coisa que vocês acham na Internet. Pode ser verdade? Pode, mas sempre desconfiem. O post será atualizado conforme eu saiba mais detalhes.

Update: observando mais atentamente, a câmera aparenta estar balançando com o vento, mas ainda prefiro esperar a confirmação de autenticidade do vídeo. Estou viajando e apenas com o celular, o que complica um pouco definir algumas coisas.

Áudio da torre.

A Flydubai (Dubai Aviation Corporation – مؤسسة دبي للطيران, em árabe) é uma companhia aérea de baixo custo dos Emirados Árabes Unidos, que possui em sua frota apenas 737-800 e algumas encomendas de 737MAX.

Update 1: Novo vídeo

Um novo vídeo mostra uma outra perspectiva do acidente. O vídeo anterior que eu havia mantido uma certa cautela também é autêntico. Todos os detritos já foram removidos da pista, ela já foi reparada e está funcional novamente. O gravador de dados de voz já foi recuperado e está em boas condições, estão fazendo a transcrição dos diálogos agora.

Voice Recorder sendo desmontado para recuperar os módulos de memória.

Voice Recorder sendo desmontado para recuperar os módulos de memória.

Detalhe para a pulseira anti-estática do técnico.

Update 2: Informações preliminares colhidas dos gravadores de voo

O ministro dos transportes da Rússia liberou algumas informações sobre o acidente. De acordo com o reporte, na primeira aproximação para a pista 22, a tripulação arremeteu e reportou “wind shear” na final. Eles subiram para o FL50 e sem seguida FL80 (8 mil pés), onde ficou em holding aguardando a melhora das condições. A tripulação solicitou subida para o FL150 durante a espera. Quando o ATC informou as novas condições meteorológicas, a tripulação solicitou uma nova aproximação.

Nesta segunda tentativa, na final a aproximadamente 720 pés de altura, a tripulação arremeteu novamente e subiu. A aproximadamente 3000 pés de altura, o estabilizador moveu-se causando uma parada na subida a 3300 pés e começou a descer. A aeronave chocou-se com o terreno a aproximadamente 120 metros da cabeceira da pista. Exames primários do gravador de dados não revelaram qualquer evidência de falha técnica dos motores ou de qualquer sistema da aeronave, bem como não há evidência de explosão. OS investigadores agora estão focando em como o sistema de controle de pitch (nariz em cima, nariz embaixo) funciona e como foi o trabalho da tripulação durante a arremetida.

Estas informações oficiais são muito parecidas com o que a imprensa reportou há alguns dias, mas que foram veementemente rechaçadas pelo órgão investigador (MAK).

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
  • R.F.

    De acordo com o Flightradar, o avião chocou-se contra o solo a uma velocidade vertical de -21000 pés por minuto!!!

    • Flightradar não é confiável para isso.

  • H_Oliveira

    Sem querer saber mais que o Lito, mas no vídeo, percebe-se algum movimento nas árvores, no momento da explosão vê-se reflexo no asfalto, (por esse motivo, estando o mesmo possivelmente, molhado) e a silhueta do que aparece caindo parece um “V”, indicando possivelmente as luzes de navegação… Sem tentar “adivinhar” o que aconteceu, apenas pegando o que EU consegui ver no vídeo.

  • Victor Saliba

    Lito, uma má condição do tempo pode “desregular” um localizer?, digo, o piloto pode pensar estar alinhado com a pista e na verdade ele não está?

    • Localizer não é afetado por condições meteorológicas assim como o ADF.

  • Graciano Lima

    Na minha opinião um vídeo de segurança pode sim ser postado rapidamente, aqui na minha cidade acontecem vários assaltos, minutos depois o vídeo ta na rede. e sobre o vento, as arvores aparentam estar longe da queda, imagino eu que não balançariam, e em relação a chuva, algumas dessas câmeras de vigilância noturna tem baixa qualidade de gravação. mais isso é só uma opinião, realmente o vídeo pode não ser da queda. Parabéns pelo blog Grande Lito. abraços.

  • Caio Vinícius

    Triste…

  • lamentável, agora é esperar as investigações :/

  • Nuno

    Boas Lito, infelizmente em Portugal acordamos com este acidente, as impressões que tirou do video eu tambem questionei logo as mesmas.
    Com ventos daquela velocidade as arvores nao mexerem mais é algo estranho.
    Num site portugues indica que o metar na altura do acidente seria “O METAR do aeroporto indicava uma visibilidade de 1.000 metros sobre a pista, chuva forte e rajadas de vento com velocidades máximas de 49 nós (cerca de 90 quilómetros).”
    E tambem li que a aeronave chegou a fazer touch 20 metros depois da pista e logo se incendiou.Visto a suposta filmagem da camara de segurança, o touch na pista fica fora de questão, visto que o aviao vem de uma descida a pique para o chao, logo não foi devido à suposta aterragem fora da pista.
    Agora a minha pergunta è a seguinte:
    Se o piloto confirma alinhar com o localizer e confirma inicio do final approach, pode ter o avião entrado em stall depois de borregar? e devido a isso haver aquele angulo descrito no video?
    Grande Abraço

  • H_Oliveira

    Tinha até me esquecido, Lito. Depois você podia falar algo sobre aquele incidente do avião com uma chave de boca na asa…

  • Marcel

    No twiter #fz981 tem vários vídeos com câmeras de segurança. Obvio que não dá pra creditar todas como verídicas. Mas coincidentemente em todas mostra o avião em chamas caindo quase que na vertical. Só o tempo dirá.
    Ex: https://youtu.be/qY-5_c6fjlg

    • Chamas antes do impacto? Só estou vendo as luzes normais de navegação, anti-colisão e aproximação, que estão borradas por uma série de condições – como contraste da luminosidade noturna, qualidade da câmera, chuva, etc.

  • Giuliano Rufino

    Na minha modesta opinião, o vídeo me parece verídico, as árvores me parecem estar sem folhas por causa do frio, e por isso não balançam, apesar de não terem mostrado mais imagens dos destroços, do que foi mostrado, o nível de destruição mostrado nas imagens sugerem a queda brusca e abrupta, já que as partes estão bem fragmentadas e bem espalhadas, eu comparo com os destroços do German Wings.

  • Alexander, NotTheKing

    E lá se foi o maior período sem acidentes comerciais. Uma pena e ainda mais em se tratando de um avião moderno.

  • Thiago Garcia de Lima

    Saiu um vídeo supostamente filmado de dentro do aeroporto. Há semelhança na velocidade de descida em ambos os vídeos.

  • Eduardo Papa

    Lito, sei que se precisa de mais dados e provavelmente somente depois da investigação seja possível e claramente possível saber o que aconteceu. Mas dando uma olhada nos vídeos, e, supondo que sejam verdadeiros, o ângulo de descida parece muito elevado, para se estar já na cabeceira da pista. Imagino eu, que, se houve um microburst, provavelmente ele seria jogado diretamente ao solo, correto? obviamente não sou entendido e apenas estou imaginando o houve.

  • Infelizmente um monomotor também caiu hoje por volta das 16h em uma residência na Casa Verde, após decolar do Campo de Marte

    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/03/aviao-cai-sobre-casa-na-zona-norte-de-sao-paulo.html

    • Ricardo Braz

      Pois é. Infelizmente. Eu já tinha postado essa notícia, mas não sei onde foi parar.

      • Ricardo Braz

        Na TV que fazia a cobertura do acidente, um piloto disse acreditar que houve desnível (não lembro o termo técnico) nos tanques de combustível. Parece que ele também suspeitou de sobrepeso pelo número de ocupantes que disseram que o avião tinha. Mas até agora é tudo “chute”.

        • Gustavo

          Pois é, esses “chutes” que são desnecessários. Pessoas morreram e quem fala uma coisa dessas não tem o mínimo de respeito/noção ao falar uma coisa dessas. Basta olhar no site da ANAC que a aeronave transporta no máximo 7 passageiros.

          • Ricardo Braz

            Tem razão, Gustavo! E olha que a pessoa que ficou “dando entrevista” era piloto. Lamentável. Parece querer os 5 minutos de fama na hora da desgraça alheia.

          • Elton Souza Pontes

            Mais um capítulo dos aviões despencando pelo mundo !!

          • Ricardo Braz

            Gustavo, sem querer ser chato (rs.) e “pedinte”, aquele texto que vc está fazendo sobre procedimento de decolagem etc. está quase pronto? Abs!

          • Gustavo

            Comecei a escrever, mas tá extenso demais eu acho. É uma coisa muito técnica que tenho que tentar simplificar. Mas vai sair sim!

          • Ricardo Braz

            Muito obrigado, Gustavo!!

          • Alex Bena

            Só lembrando que alguns anos atrás um Learjet caiu em marte por causa do desbalanceamento dos tanques de combustível.

        • Se foi no “Brasil Urgente” (programa sensacionalista do Datena, que hoje estava sendo conduzido pelo filho dele), casualmente eu vi.

          O cidadão, entrevistado por telefone, falou em desbalanceamento. Talvez quisesse se referir a uma mudança no centro de gravidade da aeronave. De qualquer forma é uma hipótese plausível. Mas ainda assim desnecessária, como Gustavo lembra abaixo.

          Não cabe a pilotos em si ficarem dizendo o que acham que aconteceu, mesmo que haja evidências fortes de alguma coisa. É para isso que existem órgãos e pessoas habilitadas como peritos de acidentes aeronáuticos. Mesmo pilotos que são peritos tiveram que fazer cursos específicos de investigação – isso denota que saber pilotar não é suficiente para conduzir uma investigação.

          Acho que todo profissional (deste setor ou de outros) sabe disso. O problema é quando aparece uma câmera ou microfone: às vezes a medida do bom senso se perde em meio à vaidade de uma entrevista.

          • Ricardo Braz

            Foi nesse programa mesmo. Além das declarações do piloto, o próprio apresentador já “concluiu” as investigações e colocou parte da culpa nas árvores altas que lá estão plantadas. Mas a parte mais ridícula do programa foi quando ele perguntou ao piloto se este havia mudado sua opinião de acordo com o que estava assistindo na TV.

  • Vitus Aleixo Felzmann

    Faz um certo sentido, já que as arvores são de galhos secos, e elas chegam a balançar um pouco.

  • “Pode ser verdade? Pode, mas sempre desconfiem.” (Lito)
    Lito não afirmou que o vídeo era falso, apenas recomendou cautela.
    Nas primeiras horas subsequentes a um acidente aeronáutico sempre surgem informações confusas e imagens que não têm nenhuma relação com os eventos.
    Um site indiano, por exemplo, publicou uma foto do que seria parte da fuselagem e o trabalho de resgate das vítimas. Só que não era.
    Nesse ínterim outros sites, blogs e fóruns replicaram a foto.
    É isso que Lito tem o cuidado para que não aconteça aqui.
    Agora, passadas várias horas desde o acidente, já é possível dizer que o vídeo em questão se refere mesmo ao evento do FZ-981.
    Uma porque a mídia russa tem exibido exaustivamente o vídeo junto com entrevistas de autoridades russas comentando o que se vê nas imagens.
    Presumo eu que alguém de lá teria contestado a autenticidade ou contemporaneidade do vídeo se não correspondesse ao presente acidente.
    Também dei uma examinada no Google Earth e o local é compatível com uma avenida extensa que passa próximo ao aeroporto.
    A partir de uma imagem aérea do ponto da pista onde houve o impacto é possível chegar até o prédio de onde foram captadas as imagens, que aparenta ser uma das concessionárias de automóveis que tem naquela avenida.
    As imagens certamente serão úteis na investigação, mas ainda não esclarecem o acidente por si só.
    Não adianta ficar especulando trajetórias, panes, erros ou enxergando fogo onde não há: quem vai dizer o que aconteceu é a investigação.

  • Alexander, NotTheKing

    Cara, ficar duas horas e meia voando em círculos é o fim da rosca, não havia outro aeroporto próximo? Imagina os passageiros, que agonia, a pista logo ali em baixo, tão próximo e ao mesmo tempo tão longe.

    Caiu de maduro? De tédio?

    • Luciano Gurski

      esta parte está meio mal explicada mesmo. Por que não alternar?

    • O aeroporto mais próximo fica em Donetsk (180km em linha reta).
      Mas esse já é território ucraniano. Portanto, descartado.
      Na Rússia, os aeroportos mais próximos são o de Krasnodar (255km) e o de Volgogrado (385km).
      Mesmo considerando que esses aeródromos tivessem comprimento de pista e estivessem abertos (no horário local era 1h41 da manhã quando a aeronave tentou o primeiro pouso, e 3h43 quando ocorreu o impacto), não sabemos se as condições do tempo nesses locais não eram piores, por exemplo.
      Quando a aeronave entrou em holding, provavelmente os pilotos não não estimavam ter que aguardar 2 horas para pousar.

      • Alexander, NotTheKing

        Eles certamente sabiam as condições de tempo, e houve outro voo antes deles que desistiram e foram para outro aeroporto.

        • Mas nós não sabemos diversas outras variáveis.
          Além das diretivas de aeronavegabilidade das autoridades aeronáuticas, há especificações técnicas de cada avião e um conjunto de procedimentos estabelecido por cada companhia para cada situação.
          Nem todas as companhias têm a mesma cultura operacional, por exemplo.
          Sem falar que há seres humanos na frente de manches e sidesticks, e você sabe que cada pessoa é diferente da outra.
          Aventou-se, por exemplo, que a tripulação do FZ981 estava em situação de fadiga. Isso pode ter contribuído para a opção de pousar em ROV.
          Talvez eles não quisessem ter que enfrentar ainda um deslocamento posterior por via rodoviária.
          Enfim: não adianta ficar especulando isso ou aquilo, porque nós aqui não temos condição nenhuma de avaliar o que aconteceu sem que haja ao menos um relatório preliminar do acidente.

          • Alexander, NotTheKing

            Sim, concordo com você, não entendo nada, me desculpe, só estou indignado mesmo. Sobre a cultura operacional, é o que eu imagino, a empresa não fazer concessões, preferem ficar lá, “sequestrando” seus passageiros por horas e horas do que ir para outro aeroporto.

          • Há cultura operacional boa e cultura operacional ruim.
            O que eu quero dizer é que nem sempre as empresas (e os funcionários delas) vão se comportar da mesma maneira, embora felizmente haja tanta padronização na aviação – que é justamente o que faz dela o modal mais seguro que existe.
            Mas eventualmente vai ter alguém ou alguma companhia fora da curva porque há humanos envolvidos.
            Não creio que nesse caso específico ter ficado orbitando foi o problema principal.
            Não sei por que o FZ981 caiu. Mas certamente não foi por estar executando holding pattern.
            Em aeroportos de movimento intenso, como o JFK, às vezes alguns voos passam tempo semelhante (ou até maior) orbitando, até obterem autorização de pouso.
            Arremetidas e holdings também são muito comuns em aeroportos como o de Bilbao, Ilha da Madeira e outros, que têm ventos fortes frequentes. Às vezes os aviões só pousam na terceira ou quarta tentativas nesses aeródromos.
            Outra coisa: se os passageiros russos forem como boa parte dos passageiros brasileiros, posso te assegurar que eles não teriam gostado de alternar para outro aeroporto…

  • Leonardo Viveiros

    Vídeos OFF!

  • Novo vídeo.
    Praticamente 1 minuto entre a arremetida e o impacto.

    http://youtu.be/7a2MJQbc5Zg

    • Ricardo Braz

      Num primeiro momento, eu li que a aeronave teria batido uma das asas na pista durante a segunda tentativa de pouso, arremeteu e depois caiu. Pelo vídeo, não parece que aconteceu isso. O que vc acha?

      • A distância e a qualidade dessas imagens não permitem concluir nada com segurança. Melhor aguardarmos o relatório. Ou, pelo menos, dados preliminares oficiais.

    • André

      A impressão que dá é que o avião foi “jogado” ao chão.

      • Luciano Gurski

        pode ter acontecido como aquele 747 que estolou na decolagem?

      • Enio Valcanova Castro

        Cisalhmento.

  • Claudio

    Sei não mas é muito parecido com o que houve com o Citation que levava o candidato Eduardo Campos em Santos…. Tempo ruim, arremetida e queda com nose down acentuado (senão vôo invertido, pelo que percebi com as luzes de pouso para baixo- não dá bem para ver, só especular). Como Boeing tem caixa preta, de repente as evidências encontradas aí podem até ajudar a esclarecer o que houve ou aventar algo novo nesse acidente do Edu Campos.

    • Aventar algo novo em relação ao acidente do Eduardo Campos?
      De que jeito, se são aeronaves completamente diferentes?
      A investigação do acidente com o Citation do Eduardo Campos está concluída, elucidada e disponível para consulta no site do Cenipa.
      Que dúvida você ainda tem?

      • Humberto Kubrick

        Todas as dúvidas.

      • Claudio

        Eu disse que as características dos dois acidentes são coincidentes não mencionando aeronaves.
        Modelo ou tipo de avião etc, no caso, não influenciam. Vai que aparece aí algo que ninguém havia se tocado até então na aviação que aparece graças às conversas de CVR ou dados (convenhamos que nem tudo na aviação está 100% descoberto , como o Lito gosta de reforçar, sempre pode aparecer algo novo, é a esse “novo” que me refiro)

        • “Algo novo” que Lito eventualmente refere é em relação a um acidente específico. Duvido que em algum momento ele tenha feito analogia entre acidentes diferentes envolvendo modelos de aeronaves diferentes (exceto, talvez, pelo aspecto do fator humano – porque isso sim já se repetiu diversas vezes na aviação).
          Mas falhas mecânicas ou erros de projeto comuns a aviões diferentes depois de 100 anos de aviação?
          Como você sabe que as características do acidente com o FZ981 são coincidentes com o caso do Citation do Eduardo Campos, se até o momento o único elemento que temos sobre o evento na Rússia são três vídeos que mostram uma aeronave caindo – e mais nada?
          É altamente presumível que FDR e CVR vão mostrar o que causou o acidente russo, visto que ambos foram resgatados e aparentemente puderam ser lidos. Mas até lá, até a divulgação de informações técnicas a respeito do voo e do comportamento da tripulação, o resto é pura especulação.

    • Enio Valcanova Castro

      Tem cara de cisalhamento…

  • Aninha

    Até agora não entendi pq não alternou!?!
    Essa hora não interessa cultura organizacional da empresa, isso ou aquilo…Segurança do pax em primeiro lugar, custe o q custar! (ou vai dar uma de Garcez ?!!Antes uma demissão do que perder a vida ou a dos pax! )
    A aviação pode até ser cheia de regras (que entendo são para nossa segurança claro!)
    Porém um cmte tbm tem autonomia, quem sabe quando ele viu que estava fazendo órbita a 2 horas já e sem possibilidades, tivesse decretado Mayday ou alternando mesmo para uma pista sem as especificações necessárias, (como dito aí abaixo, que ele não alternou por causa disso),mas com condições meteorológicas mais favoráveis ou alguma base aérea,talvez tivessem pelo menos salvado algumas vidas! !!
    Longe de mim julgar, somos todos seres humanos, mas todo acidente deixa algum legado, e algo a se pensar….
    Aguardemos as investigações!

    • Cultura operacional não é tão simples de resumir.
      Nem tudo são diretrizes catalogadas, passíveis de se apontar e dizer “Hmmm, então é assim que essa companhia funciona”.
      Às vezes há ordens dadas apenas verbalmente por diretorias e/ou chefias, que vão na contramão do que recomendam fabricantes e órgãos de aviação civil, mas que usam a pressão de suas posições na organização hierárquica de uma empresa.
      Isso é uma coisa. Mas não significa que é rotineira (as estatísticas demonstram que não, caso contrário teríamos muito mais acidentes).
      Outra coisa é que todo o resto que você falou é chover no molhado, porque é extremamente fácil dizer que deveria ter sido feito isso ou aquilo baseado apenas no desfecho de um evento.
      O que você sabe sobre o que aconteceu na cabine de comando desse voo?
      Há centenas de possibilidades para acidentes aeronáuticos, desde falhas mecânico-hidráulico-elétricas, erros humanos (de avaliação e/ou de decisão), acidentes de saúde (um mal-súbito) ou até mesmo ações deliberadas (como suicídios).
      Como cogitar o que deveria ter sido feito sem ter elementos claros do que se passou a bordo do FZ-981?
      Somente nesta quarta-feira (20/4) é que a autoridade russa divulgou um relatório preliminar – que mesmo assim deve ser analisado com muita cautela e sem achismos, porque ainda são informações preliminares que podem sofrer correções ou acréscimos relevantes até a divulgação de um relatório final.
      Se você transferir sua última frase para o início do seu comentário, vai perceber que não precisava ter escrito todo o resto.
      E automaticamente vai ter a resposta para a sua primeira frase.

      • Aninha

        Simples ou não a cultura organizacional, aviação pra mim é pra quem não tem medo…
        Além do mais eu comentei antes do relatório final assim como vc, eu tenho a minha opinião e vc a sua…e nenhuma é melhor que a outra.
        Continuo e continuarei pensando, na dúvida alterna!

        • Meus comentários sobre acidentes aeronáuticos não costumam ter especulações sobre o que levou aos acidentes.
          Tenho plena noção de que não sou perito em investigação de eventos dessa natureza.
          O único palpite que tenho sobre acidentes aeronáuticos é: aguardem os relatórios. Mesmo que levem anos.
          É por isso que jamais vou afirmar ou insinuar, por exemplo, que pilotos estavam em “dúvida” durante os procedimentos que culminaram com um acidente.

          • Humberto Kubrick

            A réplica da Aninha foi pior que o primeiro comentário de ela.

            O trecho que ela diz:”aviação pra mim e pra quem não tem medo”, foi terrível…

            Goyta tá fazendo falta…

          • Aninha

            Não sabia que existia um campeonato para ver quem tem o melhor comentário pr aqui….Pois que eu saiba opinião é cada um com a sua…e a questão do medo foi em relação à cultura organizacional, de ter medo de ir contra…
            Entendam como quiserem…e
            Realmente tá fazendo falta!
            Hahahahahahahahahahaha

          • Fabio Carriel

            Nao se preocupa nao querida pq o Goyta picou a mula mas deixou alguns seguidores por aqui p/ fazerem uns comments brilhantes como os dele.
            Alem do mais, acho interessante a seguranca com que alguns deles discursam e fazem afirmacoes.
            Tou contigo! Nao se deixe intimidar pelos “donos da razao”.
            Faz tempo que nao aparecia alguem com personalidade como voce!

          • Ricardo Braz

            O campeonato aqui é forte. O único, tirando o Lito, que entende do assunto e dá opinião sem querer ser o dono da verdade é o Gustavo.

          • Ricardo Braz

            O campeonato aqui é acirrado!!!

          • Ricardo Braz

            Impressão sua. Aqui só tem gente maravilhosa e atenciosa, que apenas quer dividir conhecimento!!! Obs. Vão apagar meu comentário agora??? kkkkk

          • Fabio Carriel

            Concordo Ricardo! Ontem postei uma mensagem dando apoio a Aninha pois acho que ela tem razao. Engracado que apagaram a minha mensagem. Quem apagou deve ser alguem que da super apoio ao espaco democratico!
            Vão apagar tb o meu comentário agora??? kkkkk

          • Humberto Kubrick

            O problema aqui no A&M ,Ricardo, é que existem pessoas que acham que vão aprender a pilotar somente lendo as postagens do BLOG…Abraços !

  • O órgão russo responsável pelas investigações do FZ-981 divulgou nesta quarta-feira um relatório preliminar com algumas informações a respeito do acidente em Rostov-on-Don:

    https://docs.google.com/viewer?docex=1&url=http://mak-iac.org/upload/iblock/ecd/Interim%20Report%20A6-FDN%20(en).pdf

  • Novidades sobre o acidente, Lito?

  • Pode explicar melhor para um leigo como eu, Enio? Muito obrigado.

Topo