banner ad

Acidente com um Boeing 767 da American em Chicago – Sem vítimas

_1

Claro que o titulo poderia ser: “Avião em chamas em Chicago, passageiros correm desesperados pela pista“. Ou ainda, “A passageira Emily relata os momentos de horror e gritos durante a evacuação para longe do avião prestes a explodir“.

Eu sei, eu poderia ganhar mais likes e compartilhamentos no Facebook de outra maneira, mas porque eu faria isso se a realidade é bem diferente do que a imaginamos ou lemos sobre ela?

Vamos aos fatos sabidos até agora – um Boeing 767 da American Airlines (N345AN), que havia chegado de Londres 3 horas antes e iria fazer o voo 383 de Chicago para Miami, abortou a decolagem quando os pilotos perceberam uma anomalia no motor direito. Quando a aeronave parou na pista, foi verificado que havia fogo no motor e a evacuação foi iniciada. Ao todo, 161 passageiros mais 9 tripulantes saíram da aeronave enquanto a equipe de terra dos bombeiros combateram o fogo.

É claro que é muito cedo para se especular qualquer coisa sobre o que ocorreu, no entanto não é cedo para reafirmar alguns pontos. Outro dia um cara comentou em um dos meus vídeos que eu sempre falo que avião é seguro, mas todo dia tem acidente – bem, eu não sei exatamente onde o comentador vive, ou que tipo de coisas ele lê o dia inteiro*, mas o fato de eu falar que algo é seguro não o torna infalível. A segurança está no fato de que, se os procedimentos forem seguidos, o número de vítimas tende a zero em caso de falhas.

[UPDATE]. *Suprema ironia, um Cargueiro da Fedex sofreu um acidente aparentemente no pouso e pegou fogo hoje também. Este explodiu alguma coisa no compartimento de carga depois de algum tempo pegando fogo.

Tivemos alguns casos recentes de falhas sérias em aviões comerciais que resultaram em número Zero de vítimas – como esse da Emirates por exemplo. O que diferencia estes acidentes sem vítimas com alguns do passado que deixaram centenas de mortos, é que lições foram aprendidas sobre o que deu errado e novos procedimentos surgiram para mitigar a possibilidade de perda de vidas.  O fabricante do avião é envolvido, as equipes de aeroporto são envolvidas, as tripulações, todos passam a seguir esses novos processos e o resultado só não é melhor porque o passageiro ainda não cumpre o mínimo que é requerido.

O seu bem estar a bordo depende de tão pouca coisa:

  1. Mantenha o cinto afivelado enquanto estiver sentado.
  2. Em uma evacuação DEIXE TODOS OS SEUS PERTENCES DE MÃO.
_5

Vários passageiros com mochila

Sempre sigam os procedimentos, eles existem para aumentar a SUA segurança e eu acabei de provar isso no parágrafo de lições aprendidas. Não tem nada mais importante na sua mochila do que os 90 segundos que o fabricante garantiu para o órgão certificador que seria capaz de tirar todos de dentro de uma fuselagem com apenas metade das portas funcionando. Outra coisa, se você comprou um assento na janela, mantenha a persiana aberta durante o pouso e decolagem! Algumas empresas não possuem o procedimento obrigatório de manter tudo aberto, e aí o cara vai e deixa fechado, um atentado contra ele mesmo – afinal, como ele veria que o lado dele está em chamas não é mesmo?

Quase explodiu?

Por que esse avião não explodiu? Eu sempre vejo nos filmes que até um carro a diesel explode, como um avião cheio de querosene não explodiu?

Ora, porque o que ocorreu hoje não era um filme do Michael Bay! Se fosse, teríamos não uma, mas três explosões fantásticas com destroços sendo jogados para todo lado enquanto passageiros se protegem com suas mochilas.

Mais uma vez a realidade é bem diferente da ficção, veja o vídeo abaixo e entenda porque não explodiu.

Ah, mas o Boeing 767 é velho, teve outro igual que pegou fogo em Fort Lauderdale ano passado

A idade de uma aeronave não é medida cronologicamente como a de outros seres, biológicos ou não. Para que você possa entender, um avião fabricado em 2006 pode ser mais velho do que um fabricado em 1996! Se o avião de 1996 é um desses grandes que passam o dia ou a noite voando entre continentes enquanto o de 2006 vive na ponte aérea Rio-SP, fazendo 8 pousos por dia, este último será considerado muito mais velho – pois a vida do avião é medida em ciclos estruturais, cada pressurização e despressurização equivale a um ciclo. Entendeu? Então não caia na falácia de que o 767, por ser um avião da década de 80, é velho – isso não tem nada a ver.

Da mesma maneira, não caia nas associações que vão fazer ainda hoje sobre este acidente com o da Olympic Airways que ocorreu em Fort Lauderdale em 2015 – a propósito, sem nenhuma vítima também..

Acidente com um 767 em Fort Lauderdale

Acidente com um 767 em Fort Lauderdale

Os acidentes não possuem relação direta, pois os motores usados pelas duas empresas são de diferentes modelos, sem falar que o da Olympic era um 767-200, e este da American é um 767-300. Mas já aviso que órgãos de notícias farão essa associação.

Quando ocorrem incidentes de certa gravidade, com qualquer empresa aérea, em qualquer parte do mundo, todos os detalhes são compartilhados com toda a comunidade de operadores daquele modelo – desta forma, um empresa aérea da Tailândia sabe se um operador do Havaí esta tendo um problema semelhante ao dele, e assim a COMUNICAÇÃO se torna um dos pilares da melhoria da segurança aérea para todos.

Vai ter conserto?

Tudo na aviação pode ser consertado pessoal, basta ter o dinheiro suficiente para isso. Trocar uma asa de avião não é algo como trocar um motor – isso envolve um custo tão espetacular que é muito mais barato comprar um avião novo. Então, quando alguém falar que “deu PT”, é simplesmente porque o conserto não é economicamente viável.

Asa direita comprometida

Asa direita comprometida

Aí estão os fatos que tenho conhecimento, agora é aguardar os relatórios para saber o que ocorreu e se é possível evitar que ocorra no futuro. E claro, aguardar o jornal da noite para ver as imagens e informações :)

 

Tags: , , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
  • Elton Veoitao

    acompanhando . . .

  • Mikael Kenan

    Parabéns Lito pela excelente reportagem, como sempre. Os sites sensacionalistas não sabem o estrago que eles causam publicando manchetes como as quais você citou. Pois assim só fazem mais pessoas terem medo ou temor de voar. Obrigado por esclarecer as dúvidas e as especulações. Abraço!

    • Rodolfo da Silva Carvalho

      Correção. Os sites sensacionalistas sabem o estrago que eles causam.
      Eles simplesmente não se importam. Eles querem mais visitação no site,
      não se importam com veracidade.

  • Lucas Ribeiro

    Mas quando dá PT, pode revender o restos das peças ou reaproveitar? Vi que no caso da GOL, o EB explodia as paradas.

    • luan andrade

      mas se for do acidente do Gol com o Legacy, a explosão deve ter sido pela impossibilidade econômica do resgate das peças.

      • Ihnderson Vieira

        Errado era pelo fato de as peças poderem ser roubadas e posteriormente vendidas. Abraço

        • Amorim

          Nem tão errado assim. Nessa situação um fato leva ao outro. Só trocar os termos impossibilidade por inviabilidade.
          No caso Gol 1907, houve a inviabilidade econômica de resgate das peças como o conjunto de trem de pouso por exemplo (correto).
          “Por esse motivo”, as peças teriam que ser deixadas para trás, podendo ser roubadas e postas a venda em mercados negros. Para que isso não viesse a ocorrer, elas foram inutilizadas por meio de explosivos.
          Certamente não é o caso do acidente de hoje uma vez que as peças estão em poder do explorador.

          • Denilson

            Não Amorim, como já foi dito: houve forte desaceleração, expressivo impacto com o solo, são tantos defeitos microscópicos que surgem, ranhuras, fissuras, bolhas, etc e tal. E não pense você que no mercado negro estas peças passam por todos os exames não destrutivos que não passam. Só no olho nu você vê tudo bonitinho, mas fique certo de que ali na pecinha se esconde uma trinquinha infinitesimal crescendo suavemente, e assim como o gás sempre tende acabar no horário do almoço, esta trinca vai dizer olá estou aqui, veja como cresci rapidamente, justamente quando tal peça ou sistema for mais solicitado. E posso lhe garantir: é quase impossível isto acontecer quando o avião estiver dormindo vazio e quietinho no escurinho de um hangar.

    • Thiago Garcia de Lima

      Creio que os dois casos se diferem. O caso da Gol foi um acidente, a aeronave caiu, houve desaceleraçao brutal e provavelmente comprometeu todo e qualquer componente. No caso da AA foi um incidente, onde muito provavelmente as partes nao atingidas pelo fogo estao todas em perfeito estado de uso em outra aeronave.

  • Ir direto na fonte de quem entende totalmente do que tá falando é a melhor coisa nos dias de hoje. Se o assunto for aviões então, CERTEZA que é necessário vir aqui ver o que aconteceu e passar batido pelo resto da net!

  • Luis Everaldo

    Vim só pra ler o pessoal falar que é absolutamente normal e que a reação foi exagerada porque são todos influenciados pela mídia maldosa.

  • Elton Veoitao
  • iberê fittipaldi

    onde estão localizadas essas baterias?

  • Eduardo

    Poderiam haver travas nos compartimentos de bagagem interno que fossem acionadas quando um procedimento de evacuação emergencial ocorresse, não?

    • Acredite: ia ter passageiros tentando arrombar os bins nessa situação. O que precisa ter é informação sistemática. Não apenas por parte dos operadores: se quisesse, a mídia poderia abordar isso com frequência, afinal é utilidade pública. Mas eles estão mais ocupados com novelas, reality shows, procissões, etc.

  • Gomba

    Mais ironia ainda é você fazendo um Webinar sobre segurança operacional na aviação e no dia seguinte dois acidentes que corroboram com tudo o que você falou. Todo muito ileso apesar da gravidade.

    • Eric Johnny

      Olá @Gomba (ou algo do tipo). Acredito que não foi ironia isto. Especialistas na aviação sabem muito bem o quão seguro é um avião de proporção como do ocorrido. Infelizmente a mídia precisa de passageiros feridos, de fogo, de acidentes, incidentes para transformar algo pequeno em uma grande tragédia. 90 segundos para se evacuar a aeronave foi o suficiente (como em outros casos) para deixar os passageiros e tripulantes a bordo ilesos, garantindo ainda a suas vidas.

  • H_Oliveira
  • “Claro que o titulo poderia ser: “Avião em chamas em Chicago, passageiros correm desesperados pela pista“. Ou ainda, “A passageira Emily relata os momentos de horror e gritos durante a evacuação para longe do avião prestes a explodir“.”

    Pois é. Os urubus da imprensa e do facebosta não gostaram muito quando a realidade os confronta.

  • TestamentBR

    “Outro dia um cara comentou em um dos meus vídeos que eu sempre falo que avião é seguro, mas todo dia tem acidente – bem, eu não sei exatamente onde o comentador vive, ou que tipo de coisas ele lê o dia inteiro*, mas o fato de eu falar que algo é seguro não o torna infalível.”

    Seguro mesmo é trafegar de carro pelas ruas e estradas no Brasil, SÓ temos 123 mortes por DIA no trânsito.

    Seguro mesmo é andar a pé pelas ruas das grandes cidades brasileiras, SÓ 160 assassinatos POR DIA.

    Hoje no mundo temos 1 decolagem de avião por segundo, quantas mortes mesmo?

  • Márcio De Jesus Azeredo
    • O que será que mais cai no mundo: aviões ou o nível do jornalismo?

      • Márcio De Jesus Azeredo

        Com certeza o nível do jornalismo

        • Luciano Gurski

          discordo, este nem decolou para cair… Tá mais para broca, só cava!

  • Luciano Gurski

    Lito, uma vez vi um projeto de uma cápsula que seria ejetada do avião e cairia com paraquedas… O que acha? (brincadeirinhas…rs)

  • Melina Marin

    https://youtu.be/W3hgWfc0W4Q

    Tem aqui os áudios!

  • Evandro

    Ja falou sobre isso, procure no canal dele.

    • Micael Bastos

      Vou dar uma olhada.

  • Pedro Frota

    Fala Lito, acho que por algum motivo você acabou deixando passar que o nome da cia. aérea é Dynamic, e não Olympic. Valeu pelo excelente conteúdo!!!

  • Enderson Rafael

    Briefing da NTSB mostrando que um disco do compressor de alta foi parar a meia milha e atravessou a asa, causando o vazamento e o fogo… um severe damage como não se vê todo dia. Se tivesse ocorrido após a V1 ia complicar e muito.

  • Gustavo Doc Campos

    Meus caros, alguém gostaria de conversar com um grande especialista de resgate em aviação? Participou dos grandes desastres aéreos do Brasil, e está querendo fazer um HANG OUT sobre sua vida no resgate da FAB.

  • Klein

    Esperando o post do piloto chinês que “salvou 400 vidas” e ganhou um prêmio.

    • Jorge Amorim

      Então… Também estou ansioso pra saber o que o Lito tem a Dizer sobre esse fato..

  • Gustavo Silva

    Lito, na Azul eles pedem para manter as persianas abertas, mas só vi nela.
    Perguntei, por desencargo, o motivo e a comissária foi bem sincera, mas nada assustador.

    • nubia_tavares

      Na Avianca também pedem. Tenho uma raiva de quem fecha a persiana na hora da decolagem e pouso.

  • kleber peters

    O avião com 5 APU’s que levava o time da Chapecoense para a Bolívia caiu. 5 sobreviventes e 76 mortes. Aguardamos a palavra do Lito sobre o caso.

    • Marcos

      5 APU´s ???????…de Auxiliary Power Unity ???????

    • Marcos

      Cinco ?????????????????????????

    • Rafael Mendes

      5 Geradores é bem diferente de 5 APU’s estude o que é uma auxiliary power unit (APU) antes de afirmar algo. (Não sei ao certo a configuração eletrica do AVRO), mas sei que no máximo um avião tem 1 APU. E não sei exatamente quantos geradores há nesse avião, mas seguindo a lógica, deve haver 1 para cada motor, a APU em si, e a redundancia. :) Abraço

      • Rui

        Calma gente, eu acho que ele tava só brincando… As vezes no aeroporto a gente brinca que alguns aviões tem o apu na cauda e embaixo das asas quando os motores não são tão potentes assim. É comum se falar por exemplo que o A340-300 é um avião com 5 APU’s . Abraços a todos!

banner ad
Topo