banner livro

Acidente com um cargueiro militar A400M em Sevilha

Notícias ainda desencontradas, mas um cargueiro militar Airbus A400M se acidentou logo após decolar hoje, 9 de Maio, de Sevilha, na Espanha. De acordo com o AirLive.Net, era um voo de entrega para a Força Aérea da Turquia. [De acordo com o Wall Street Journal, era o primeiro voo de testes e havia funcionários da Airbus a bordo e não militares. O avião seria entregue para a Força Aérea Turca quando pronto. Era o MSN23].

O A400M ficou famoso recentemente por causa do último filme Missão Impossível (Rogue Nation), estrelado por Tom Cruise. Vejam o trailer (é ele mesmo, não foi dublê):

1673988-1415041655857-image-galleryimage-picture-shows-tom-cruise

Até o momento não se sabe muita coisa, nem mesmo quantas pessoas havia a bordo, há reportes de 7 ou 10. Voos militares são bem diferentes de voos comerciais, então é de se esperar que não haja muitas informações prontamente.

O Airbus A400M é um projeto que custou muito, Muito, MUITO dinheiro pra sair do chão. Houve um momento durante a fase de desenvolvimento que os parceiros comerciais já haviam investido tanto que quiseram desistir do negócio. Assim como o A380, o A400M foi atormentado com atrasos e problemas de produção e não valeu ainda todo o investimento.

O avião em si parece ser maravilhoso, possuindo os maiores motores turboélice já fabricados no ocidente (4 × Europrop TP400-D6) com uma mixaria de 11.060 hp cada (só para comparar, cada turboélice do Electra, que já era grande, gerava por volta de 4.000 hp). As hélices são octapá e giram em sentidos opostos na mesma asa (motores 1 e 3 no sentido horário, motores 2 e 4 sentido anti-horário) com um diâmetro de 5.3 metros – gigantescas e no segundo voo de testes (em Janeiro de 2010) cumpriu todo o envelope de manobras.

Este vídeo mostra a manobrabilidade do bichinho:

Conforme as noticias sobre o ocorrido se confirmem, atualizarei o post. Há informações de que a tripulação informou problemas logo após a decolagem.

Seção frontal do A400M após o acidente

Seção frontal do A400M após o acidente

Vista de cima

Vista de cima

O primeiro ministro da Inglaterra temporariamente solicitou que os dois A400M da RAF parem de voar como precaução até que se saiba o que aconteceu neste acidente.

Update 20/05/2015 Newsweek reporta que uma falha de software recentemente modificado pode ter feito os motores falharem ao mesmo tempo. Ainda sem informação oficial.

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo