banner livro

Aconteceu mesmo…

Numa viagem ao exterior, em um dos intermináveis cursos de aviões (sim, quem trabalha nesse negocio de aviação sabe que passará a vida toda fazendo cursos), aconteceu um desses lances que só acontece com brasileiro, e que contando parece mentira, mas fica eternizado e depois vira lenda no aeroporto.

Pois bem, um cidadão (não cito nomes, mas ele é conhecido como Zé Moeda no Brasil e virou Tio Patinhas no exterior), levou do Brasil muitos dólares em moedas, aproximadamente 800 dólares em moedas de 0,01 – 0,5 – 0,10 – 0,25 – 1,00. Isso pesava aproximadamente uns 10 kg, dentro de um saco de supermercado. Como ele obteve essas moedas é outra estória.

A intenção do cidadão era trocar essas moedas por notas na chegada ao Canadá, mas a maioria dos bancos se recusou a aceitar tanta moeda. A solução foi comprar aqueles “rolls”, que empacotam as moedinhas e elas ficam já com o valor correto (não muito popular no Brasil, mas tem muito nos EUA e no Canadá). Por exemplo, um roll de 20 moedas de 0,25 é igual a 5 dólares. As moedinhas de 10 centavos são chamadas de Dime, as de 1 centavo são chamadas de Pene, mas ninguém gosta de as receber.

O Tio Patinhas passou então a pagar todas as suas compras com as moedas rejeitadas pelos bancos, e as caixas sempre faziam cara feia quando viam os rolinhos de moeda saindo do bolso dele. As moedas de valor alto foram usadas primeiro, até que chegou o momento em que só haviam moedas de um centavo.

Fila do mercado, compras passadas no caixa. A atendente diz o preço.

Tio Patinhas enfia uma mão no bolso da calça e percebe que possui apenas moedas de um centavo. Pergunta para a caixa:

Do you like penies?

Quem estava do lado quase desmaiou de rir, enquanto a atendente parecia não acreditar no que tinha ouvido…

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo