banner livro

APU – Auxiliary Power Unit

APU do Airbus A350

APU do Airbus A350

O Eduardo fez uma pergunta no Blog:

Lito olá gostaria que essa minha duvida virase topico no site…
Olhei a cauda do 777 e lembrei da APU, Gostaria de uma aula sua sobre a APU (Auxiliary Power Unit), pra tirar minhas duvidas sobre esse item das aeronaves.

Então vamos falar um pouco do APU, o que é e para que serve. Primeiro que pelo fato do APU ficar na esmagadora maioria dos aviões na parte traseira, é comum você ouvir os mecânicos falando: hummm, que belo APU!!! (quando passa aquela bela aeromoça pelo aeroporto :P )
Imagem4
foto: cortesia Boeing.

Mas voltando ao assunto, o que é o APU?

O APU nada mais é do que uma pequena “turbina” auxiliar que não gera potência de empuxo para o avião.

E para que serve?

A definição da Boeing é essa: Serve para ajudar a suprir força elétrica e pneumática aos sistemas do avião, permitindo que estes operem independente de força externa ou dos motores. Esta função também está disponível em vôo.
Ou seja, o APU foi uma maneira encontrada pelos engenheiros para manter uma aeronave auto-suficiente em qualquer lugar que ela pouse, pois usa o mesmo combustível dos motores. Toda aeronave que possui APU precisa de duas funções básicas dele: Força Elétrica e Força Pneumática.

A elétrica é fácil de entender, já que quando você entra em um avião e as luzes estão acesas com os motores desligados, se não houver uma usina de força acoplada significa que a energia está vindo do APU. A força pneumática serve para fazer as “packs” de ar condicionado funcionarem, ou seja, se o avião está geladinho quando você embarca, se não houver um “cart” externo, significa que o APU está funcionando bem e enviando ar para as packs fazerem o trabalho delas. Mas a função principal do APU no solo é dar partida nos motores principais quando o avião está sendo empurrado pelo trator, pois a partida dos motores de grandes jatos se dá através de força pneumática (o 787 vai ser uma excessão). Aliás, quem viaja muito percebe que o ar condicionado tá resfriando bonitinho, aí o avião sai do gate e de repente o ventinho some bem na hora que o motor começa a girar, e só volta depois que terminou a partida né? Isso acontece porque durante o ciclo de partida, o motor do avião exige uma imensa quantidade de ar para girar, então o ar-condicionado tem que ser desligado (automaticamente ou pelo co-piloto, depende do modelo de aeronave) senão o motor não atinge a velocidade mínima para partida.

Os APUs modernos como esse da foto abaixo do Boeing 777, deixaram de ser simplesmente uma unidade auxiliar, uma vez que a força gerada é tão grande (120KVA) que pode alimentar a aeronave inteira durante o voo se houver perda dos geradores de ambos motores, independente da altitude!! Já a força pneumática só está disponível até 22,000 pés (6700 m).

31/03/2009
foto: cortesia Alied Signal

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo