banner livro

Assutador: Quando o reabastecimento em voo não dá certo #video

Quase…

Provavelmente o momento mais assustador da história do operador da mangueira, deve ter dado troca de calça do uniforme.

O E-3 da OTAN (um Boeing 707 adaptado) quase atingiu a cauda do KC-135 Tanker (um 707 Reabastecedor).
Para evitar a colisão, o piloto do E-3 efetuou uma manobra de vários G’s negativos para ganhar uma rápida separação.

Apesar de parecer no vídeo que o E-3 subiu e quase bateu no Tanker, na verdade foi o Tanker que teve o nariz “empurrado” para baixo pelas forças aerodinâmicas causadas por um grande objeto em aproximação. De acordo com a descrição do incidente, logo após a desconexão da mangueira, o E-3 ficou muito baixo e a frente e quando o piloto fez uma pequena correção puxando o nariz, o bowl effect fez com que o tanker tivesse sua cauda empurrada para cima (logo, nariz para baixo), causando a quase colisão.
De acordo com informações de que subiu o vídeo para o Youtube, o E-3 ficou danificado e alguns tripulantes se machucaram durante a manobra evasiva.

Este vídeo foi postado há 4 dias, e é assustador se você pensar nas consequências do que poderia ter acontecido. Se quiser saber mais sobre reabastecimento em voo, aqui um piloto da FAB explica como é complexo.

Tags: ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo