banner livro

Boeing 747-8 deverá ter seu tanque de cauda lacrado

A fim de atender os requisitos de certificação antes de sua primeira entrega, a Boeing terá que bloquear os tanques de cauda do estabilizador horizontal com seus 12.500 litros (3.300 galões) do seu 747-8 Intercontinental, após encontrar uma condição de vibração extrema (flutter) em um cenário de falha estrutural, informou a Boeing.

747-8 Intercontinental

© Jon Ostrower

A Boeing acabou certificando seu 747-8 Intercontinental com os tanques de combustível da cauda bloqueados porque durante uma revisão nos dados dos ensaios de voo foi descoberto, sob um certo cenário de falha estrutural obrigatório para a certificação, que o avião poderia experimentar eventos de vibração extrema se os tanques de combustível do estabilizador horizontal estivessem preenchidos com mais de 15% da sua capacidade.

Para cumprir os regulamentos da FAA (Administração Federal Aeronáutica americana, sigla em inglês), a Boeing irá desativar o sistema de combustível da cauda para satisfazer as exigências de que nenhuma vibração estrutural deve ocorrer na fuselagem durante qualquer evento único de falha estrutural.

Segundo a Boeing ainda, essas condições não ocorrerão se os tanques estiverem vazios, além disso essas vibrações só ocorreriam se a falha estrutural fosse na seção onde a asa é fixada à aeronave.

A FAA exige que todas as partes estruturais consideradas fundamentais devem tolerar qualquer evento único de falha estrutural, a Boeing afirma que esta trabalhando intensamente para encontrar uma solução para o problema a longo prazo.
O sistema de combustível horizontal da cauda é exclusivo do modelo de passageiros, uma vez que o desempenho dos 747-8F (cargueiro) prioriza a capacidade de carga em detrimento da autonomia.

747-8 Intercontinental

© Jon Ostrower

De acordo com os documentos de planejamento de aeroportos, o 747-8 possui capacidade para 238.584 litros (63.034 gal) de combustível utilizável, conforme fora estabelecido durante os ensaios de voo, incluindo o combustível armazenado no estabilizador horizontal.

A ausência dos tanques de combustível da cauda irá reduzir o alcance em cerca de 550 a 930km (300-500nm), dependendo da configuração da aeronave.

Depois de ler esta notícia eu pensei: poxa vida! Cabem 12 mil litros dentro do estabilizador, dava para fazer um piscina…

Correm boatos de que a Luiza foi para o Canadá ali dentro!

Tags: , ,

Sobre o Autor

Sou aluno do curso de Piloto Comercial e tenho como objetivo me tornar piloto de uma grande companhia aérea.
Topo