banner livro

Boeing 777X – O novo jato da Boeing terá asas dobráveis

A evolução do Boeing 777 provavelmente terá as suas pontas de asa dobráveis. Antes que venha a pergunta: não, ela não dobrará em voo, apenas após o pouso para não exigir gates maiores nos aeroportos. A Boeing aprendeu a lição, pois um dos grandes problemas para a Airbus vender seu A380 foi exatamente a mudança de infraestrutura exigida para a operação do avião.

As asas do novo 777X serão muito maiores do que a utilizada no modelo atual, para proporcionar a eficiência de combustível e alcance previstas no projeto. Vai ser bem interessante para os passageiros poderem ver as asas desdobrando durante o taxi para a pista de decolagem.

Eu tenho minhas dúvidas de como será resolvida a questão do combustível, mas como a Boeing já tem experiência militar no assunto, acredito que virá uma boa solução.

Esta foto abaixo foi tirada por Jon Ostrower, do Wall Street Journal, durante uma palestra em que o assunto principal não era o 777X, mas ele percebeu a primeira aparição renderizada pela Boeing do que seria o 777X em um gate de aeroporto.

Renderização da Boeing - 747-8, 777X, 787X

Renderização da Boeing – 747-8, 777X, 787-X – Foto de Jon Ostrower

Na época da palestra, a Boeing ainda não havia confirmado o desenvolvimento do novo jato. O Boeing 777 é um avião tão bom que consegue competir até com o 747-8 da mesma fábrica, tamanha versatilidade. As empresas o adoram (eu adoro, inclusive tenho um gato chamado T7), por que é confiável, raramente dá panes que exijam cancelamento de voo e tem uma arquitetura moderna de sistemas eletrônicos, sem falar na economia de combustível. O modelo X promete ser quase 20% mais eficiente que o atual, dá pra imaginar de onde vão tirar isso?

Não veremos o projeto finalizado pelo menos até o final de 2014, com primeiras entregas lá para 2019/2020. As asas serão de materiais compósitos assim como as asas do Boeing 787, e a envergadura extra é para poder atender as exigências de alcance da Emirates, uma das primeiras a embarcar no projeto. A Emirates inclusive, recebeu em Março último, o milésimo triplo 7 construído. A intenção é vender mais 1000 do modelo X.

A Boeing patenteou este sistema de asas dobráveis em 1995, e naquela época já havia pensado em usar no próprio 777. Informações iniciais dizem que a asa terá 71 metros de envergadura, quase 3 metros mais comprida que a asa do Boeing 747-8.

Os motores serão GE, de acordo com esta nota da fábrica.

Vai parecer ficção científica não?

Desenho de Mark Nowlin, do Seattle Times

Desenho de Mark Nowlin, do Seattle Times

Tags: ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo