banner ad

Chat Telegram, ano I

Neste dia 31 de julho o chat do Aviões e Músicas no Telegram completa 1 ano de atividade. Lançado em 2016, em comemoração à marca de 100 mil usuários inscritos no canal do AeM no YouTube, o chat apresenta uma proposta bem diferenciada do que comumente se vê em ambientes virtuais.

Desde o início a ideia era não apenas ser diferente dos tenebrosos grupos de WhatsApp, mas também romper com algumas práticas antigas em fóruns de aviação. Dentre elas o vício quase incontrolável de transformar boatos e achismos em notícias e fatos.

Regras a perder de vista

O chat do AeM foi cuidadosamente planejado para atrair profissionais da aviação, que por razões compreensíveis não gostam muito de desperdiçar o pouco tempo que têm em conversas tolas. Não que seja um chat só para técnicos, pelo contrário: entusiastas e leigos interessados em aprender também são bem-vindos. Mas para que essa convivência seja sadia e proveitosa para ambos os lados nós definimos uma série de regras visando disciplinar o ambiente. Essas regras são cobradas de forma veemente pela Moderação, ao contrário do que ocorre em outros lugares.

A finalidade das regras não é somente estabelecer a ordem, mas também proteger os membros e estimular o raciocínio. Porque é frustrante alguém entrar em um chat ou fórum de aviação para perguntar o que é ILS ou qual o código ICAO de um aeroporto, por exemplo, sendo que coisas assim uma busca rápida no Google resolve.

Por causa disso é óbvio que surgiram alguns conflitos ao longo da trajetória do chat, já que algumas pessoas têm dificuldade em entender o papel de regras no convívio social. Por outro lado muitas pessoas absorveram e apoiaram o regramento desde o início. Também há casos de usuários que se insurgiram contra as regras em um primeiro momento e depois passaram a ser defensores ferrenhos delas, quando perceberam que isso era um “mal” necessário para garantir a ordem, a seriedade e a permanência de profissionais da aviação entre nós.

De público a privado

Conflitos isolados nunca interferiram na rota planejada para o chat. Quem tentou medir forças com a Moderação obviamente se deu mal. Mas houve um momento específico em que o chat enfrentou uma dificuldade não prevista: alguns moleques, que haviam sido banidos por não terem absolutamente nada de produtivo para acrescentar às conversas, organizaram-se e convocaram outros de igual capacidade para invadir e avacalhar o chat.

Todos obviamente foram sendo banidos tão logo abriam a boca. Mas eram muitos e conseguiram tumultuar o chat por uns dois dias seguidos. Quem era banido não conseguia voltar, mas estimulava outros a fazerem o mesmo. Foi então que tivemos um insight: em um primeiro momento pedimos permissão ao Lito para passar o chat, que até então era público, para o modo privado. Isso por si só já foi uma grande sacada, porque tirava dos banidos a possibilidade de acompanhar o chat de fora. Depois de banidos de um chat público os usuários não podem interagir, mas ainda conseguiam visualizar as conversas. Isso era estopim para se preocuparem com o que acontecia no chat. No modo privado ninguém que não seja membro de um chat pode ver o que transcorre lá. E também não tem acesso à lista de membros.

Paralelo a isso criamos um “hall de entrada” utilizando o link antigo de acesso ao chat. E na sequência implementamos uma ferramenta de controle de ingresso, que consiste em um bot (robô) que guia os usuários interessados em fazer parte do grupo. Esse processo não é 100% infalível, mas propiciou uma margem de segurança muito maior para filtrar fakes, usuários com potencial para encrencas e membros que já foram banidos.

Banco de dados

Atualmente o chat do Aviões e Músicas no Telegram conta com 955 membros. Poderia ser mais de 1400 membros já, porém além dos desordeiros teve usuários que não leram as regras e caíram em banimento automático pelo bot de administração do grupo, desperdiçando a chance de acompanhar um chat de alto nível.

Ao longo desse primeiro ano o chat produziu mais de 54 mil mensagens. Não é o número em si que importa (até porque grupos que propagam bobagens geram infinitamente mais mensagens na mesma escala de tempo) e sim o fato de que, desse número, pelo menos 80% das mensagens constituem informações úteis e conversas produtivas. Isso em uma projeção pessimista. Não há chat igual em língua portuguesa.

Dá bastante trabalho gerir um grupo com os princípios que adotamos. Seguramente é muito mais difícil do que não estabelecer regras ou criar regras só para enfeite. Mas ver pilotos e outros profissionais da aviação esclarecendo coisas interessantes e detalhes bacanas sobre aviões e operações aeronáuticas é extremamente recompensador. A colaboração espontânea desses profissionais no chat do Aviões e Músicas é deveras relevante. Esperamos que outros profissionais também participem ativamente. A Moderação garante o nível do chat.

Respaldo

Outra coisa importante de ressaltar é que Lito sempre nos deu carta branca para administrar o grupo no Telegram. Até mesmo quando ficou claro que o chat ia em uma direção diferente de outras redes do AeM. Na verdade o chat sempre assumiu o espírito deste blog, que é a origem da marca Aviões e Músicas.

Lito sabe que somos “cães de guarda” da credibilidade que ele construiu. Mas ao contrário do que algumas pessoas podem pensar não vivemos de bajular Lito. Nem mesmo em nosso exclusivo e seleto grupo de colaboradores. Nossa relação é de amizade e respeito, nada mais do que isso. E ao mesmo tempo Lito já deixou claro que confia em seus moderadores.

Quando haverá grupo no WhatsApp e no Facebook?

O chat no Telegram é o único grupo oficial do Aviões e Músicas em apps de comunicação instantânea ou redes sociais. Não podemos afirmar que nunca vai haver outros chats, porque isso quem define é o próprio Lito. Mas podemos assegurar que hoje não há nenhum grupo autorizado no WhatsApp ou no Facebook. Há pessoas fazendo uso da marca Aviões e Músicas nesses lugares, porém é importante ressaltar que além de serem organizados à revelia nenhum deles conta com a participação de colaboradores do AeM.

Nesses apps e redes não há nenhuma garantia de que não estão sendo veiculadas informações erradas em nome do Aviões e Músicas. Ou seja: cuidado para não comprar gato por lebre. Chat oficial, autorizado, com participação dos colaboradores do AeM e do próprio Lito, somente no Telegram.

Agora rumo ao ano II.

#Partiu

Para tentar um lugar nesse voo acesse t.me/avioesemusicas_chat, siga as instruções, leia atentamente as regras e só então submeta uma solicitação de ingresso. Se você pular isso a Moderação vai saber. Se for barrado no chat é porque forneceu informações conflitantes demais ou apresenta algum tipo de comportamento na internet que não é compatível com o espaço que criamos.

Tags: , , , , , ,

Sobre o Autor

Marcelo Idiarte é observador de mídia, curioso por aviação e defensor ferrenho da Ciência. Jornalismo em pauta: meiapagina.wordpress.com
Topo