banner livro

Clandestinos em aviões comerciais

Keith Sapsford

Esta foto chocante é de um clandestino que caiu para a morte durante a decolagem de um voo da Japan Airlines de Sydney para Tókio em Fevereiro de 1970. O rapaz se chamava Keith Sapsford e tinha apenas 14 anos de idade.

Keith conseguiu entrar no aeroporto e se escondeu no trem de pouso do Douglas DC-8 e aparentemente não imaginou que a porta se abriria para que o trem entrasse no alojamento. A queda aconteceu logo após a decolagem, entre 150 e 200 pés (45 e 60 metros). A foto foi tirada por John Gilpin, um “spotter” amador, que estava testando sua câmera.

Mesmo que Keith não tivesse caído, teria sido esmagado pelo trem de pouso ou morrido congelado e asfixiado em um voo de longa duração como este. Algumas pessoas se arriscam a morrer para mudar de vida (e muitos conseguem… morrer).

O problema de tentar escapar pelo alojamento do trem é que os clandestinos não sabem que a área do trem de pouso não é pressurizada, portanto não vai ter oxigênio suficiente para respirar quando a aeronave atingir o voo de cruzeiro e o pior: a temperatura lá dentro pode chegar a -50 graus Celcius. De acordo com especialistas, o tempo médio para morrer nessas condições é de oito minutos.

O meu vídeo de hoje foi sobre clandestinos. Assine o canal e continue acompanhando o Aviões e Músicas pelo Youtube.

Algumas noticias de clandestinos que tentaram a sorte:

Camaronês é achado morto em trem de pouso
Encontrado clandestino morto em trem de pouso de avião dominicano
Passageiro clandestino africano encontrado morto num avião na Bélgica

Tags: ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo