banner livro

Como funciona um VOR e como ele é utilizado? Parte 1



Há no mundo uma tendência de colaboração, onde pessoas se unem para realizarem algo que uma delas sozinha não conseguiria, estas tendências levam o nome de crowd+qualquer coisa, o mais conhecido exemplo é a Wikepedia, que, trata-se de uma crowdsourcing.

Certo, mas o que nós temos a ver com isso? Bom, nós amantes da aviação somos uma comunidade, por sinal uma comunidade muito grande, sendo assim, penso eu que devemos nos unir para trocar conhecimento, cada um contribuindo da maneira que puder e souber.

Aproveito então a oportunidade para me apresentar como colaborador do site Aviões e Músicas. Moro em Floripa, onde faço minhas horinhas de voo, penso em avião 24h por dia, aliás, meu indexador de valor é uma hora de voo, isso mesmo, eu não penso em quantos reais algo irá me custar, penso em quantas horas de voo irá me custar. Tenho 28 anos, estou na reta final do meu curso de Piloto Privado já pensando no curso de Piloto Comercial e vislumbrando lá no horizonte a minha licença de PLA.

Mas deixemos a conversa fiada de lado e vamos ao que interessa.

Existem diversos métodos de navegação utilizáveis por um piloto para que ele consiga sair de um ponto no globo terrestre e chegar a outro com relativa facilidade e segurança. Um dos mais difundidos e utilizados é a navegação por radio-faróis, também conhecidos como VOR. Como funciona então um VOR e como ele é utilizado? Parte 1

Abaixo temos um recorde de uma carta de navegação, onde, destacados com círculos verdes, vemos duas estação VOR.

VORTAC

Disponível em: http://www.planesimulation.com/charts/app1.htm

A primeira coisa que o piloto precisa saber é o que realmente é um VORTAC, visto que há diversas informações dentro desta imagem. Temos, como já foi dito, duas estações VOR na imagem, são elas: GAVIOTA e SAN MARCUS. Vamos considerar a VORTAC San Marcus, sendo assim, dentro da respectiva caixa esta escrito que seu nome é San Marcus, e que para sintonizar esta estação você precisa inserir a freqüência 114,9 no seu rádio de navegação.

Ela também lhe mostra que RZS é o identificador de 3 letras dessa estação, de modo que, se você inseriu o RZS no seu plano de vôo, todos saberão que você estará voando para o VORTAC San Marcus, já que, não há outro RZS no país. Além disso, se o piloto quiser confirmar que sintonizou a estação correta ele poderá ouvir o código Morse da estação, que neste caso é: ponto, hífen, ponto, hífen, hífen, ponto, ponto, ponto, ponto, ponto. Para certificar-se basta acompanhar os pontos e hífens que ouvires com os pontos do identificador VOR.

Como funciona uma estação VOR?

Antes de mais nada VOR significa VHF omnidirectional radio range, e nada mais é do que um sinal de rádio emitido em todas as direções (omnidirecional) que funciona através do princípio da diferença elétrica de fases entre dois sinais de rádio. Hein!? Não entendi nada!

Imagine um farol com um feixe de luz e uma lâmpada que pode ser vista em qualquer direção. O feixe de luz gira, a uma taxa constante, ao redor da torre e como possui um feixe muito estreito só pode ser visto no momento que passa pelo espectador. A outra lâmpada pisca e só é visível quando o feixe passar pelo norte magnético do farol.

Sabendo qual a freqüência do feixe giratório, simplesmente calcule a diferença de tempo entre a piscada da lâmpada (omnidirecional), ou seja, quando o feixe de luz giratório passar sobre o norte magnético, e o feixe de luz apontar em sua direção. Calculado o intervalo entre os sinais poderemos medir qual a nossa radial em relação à estação. Simples, não?

Na parte dois explicarei como o instrumento funciona e como o piloto poderá utilizá-lo em sua navegação.

Bibliografia

  1. Cleared for Takeoff, copyright, King Schools, Inc., 1998
  2. Titus, Apostila de Navegação para PC/IFR, 13º Ed., 2008
  3. VHF omnidirectional range

 

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Sou aluno do curso de Piloto Comercial e tenho como objetivo me tornar piloto de uma grande companhia aérea.
Topo