banner livro

Demissões continuam na Gol, pessoal de voo e de terra

737 da Gol Decolando

737 da Gol Decolando

SÃO PAULO — Um dia depois de o vice-presidente Financeiro da Gol, Leonardo Pereira, anunciar que a companhia pretende encerrar o ano com 2.500 postos de trabalho a menos do que em dezembro do ano passado, 84 comandantes de aeronaves foram demitidos terça-feira pela empresa. A informação é do Sindicato Nacional dos Aeronautas, que vinha negociando com a empresa para evitar as demissões. A Gol afirmou, por meio de nota, que as dispensas fazem parte de um plano para “adequar-se à nova realidade do mercado, manter seu negócio disciplinado e a sustentabilidade de sua operação”.
Segundo o sindicato, com os cortes realizados terça, o número de trabalhadores demitidos pela Gol entre janeiro e maio já ultrapassa 1.400 pessoas, dos quais cerca de 900 são funcionários que trabalham em terra (aeroviários) e outros 500 entre comandantes, copilotos e comissários de bordo (aeronautas).

Também foram eliminados 26 cargos de gerência média e sênior. Além de uma vice-presidência e quatro diretorias.
Desde o fim do ano passado, a Gol passa por enxugamento decorrente, segundo a empresa, da desaceleração da economia e da desvalorização cambial. A empresa reduziu sua frota, de 150 para 138 aviões e eliminou até 100 voos diários.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/economia/gol-demite-84-pilotos-de-avioes-5325744#ixzz1z6AOVLdM
© 1996 – 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Fonte: Globo.com

Tags: ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo