banner livro

E agora Rolls Royce? #Qantas

Um Airbus A380 da Qantas, matricula VH-OQA que fazia o voo QF-32 de (C)Singapura para Sydney (Australia) com 440 pasageiros e 26 tripulantes estava subindo aproximadamente 6 minutos apos a decolagem quando um estrondo foi ouvido pelos passageiros.

O motor #2 (que fica na asa esquerda) sofreu uma “falha não contida”. Pedaços do motor caíram em uma estrada, alem de danificar o extradorso (parte superior) da asa (veja foto abaixo tirada por um passageiro).

A aeronave alijou combustível e retornou para Singapura duas horas após a decolagem, as portas do trem estavam abertas, os slats recolhidos e flaps estendidos. Ninguém ficou ferido.

Eu não tenho curso nem manual de A380, mas pousar com portas de trem abertas e slats desconfigurados em relação a flaps pode (PODE) indicar uma possível perda de um dos sistemas hidráulicos. Como o dano na área do pylon foi grande, pode ter ocorrido rompimento de tubulação hidráulica (ver foto abaixo).


Foto da agência Reuters

A Qantas imediatamente suspendeu todos os voos de seus A380 enquanto investiga a causa da falha do motor. Logo em seguida, foi emitida uma circular da Airbus solicitando que todos os operadores parem seus A380 que utilizam o motor Trent 900 para execução de inspeção boroscópica nos motores antes de qualquer voo.

Infelizmente para a Rolls-Royce, este é o incidente mais sério de uma série de eventos que vem ocorrendo com os Trent 900 instalados no A380, incluindo um recente corte de motor em voo em um A380 da Lufthansa, além dos problemas com o Trent 1000 que tem atrasado o Boeing 787 (falha não contida durante testes) e aquele 747 também da Qantas decolando de San Francisco.

Estes problemas técnicos não são comuns, muito pelo contrario são raríssimos, e a investigação vai determinar a raiz do problema.

A Rolls Royce é uma companhia muito forte no mercado de motores de aviação (e faz motores EXCELENTES) e com certeza vai encontrar e corrigir os problemas no Trent 900 e no Trent 1000 e deve estar rezando para que não ocorram mais incidentes deste tipo, que podem impactar negativamente as escolhas de motores junto aos fabricantes (Boeing e Airbus).

A questão é: quanto vai custar no curto prazo as modificações que serão necessárias e a má publicidade….

Update: Nesta página da CNN tem vídeos legais do A380 da Qantas, inclusive do speech do piloto após o incidente: http://bit.ly/aGLBNw

Tags: ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo