banner livro

E o celular ligado a bordo pode derrubar o avião? #perguntas

Ah, que pergunta difícil de responder, e o debate é grande.
Não porque a resposta técnica seja difícil, mas porque qualquer resposta dada não vai alterar [por enquanto] a proibição de usar celulares durante pousos e decolagens.

In-Flight-Cell-Phone-Usage-1

Faz um pouquinho mais de um ano que o ator Alec Baldwin foi obrigado a desembarcar de um avião um pouco antes de decolar porque se recusou a desligar seu smartphone enquanto jogava “Words With Friends”. Na época muito se falou a respeito, e o assunto de proibição veio a tona, de um lado os comissários argumentando que afeta a segurança do voo, de outro os passageiros e técnicos argumentando que não há tecnicamente interferência com os equipamentos de bordo e que em todo voo há equipamentos ligados e jamais houve acidente por causa disso.

Bem, Alec baldwin e os passageiros em geral podem receber notícias boas em 2013. O FAA vai rever os seus procedimentos que forçam os passageiros a desligar equipamentos eletrônicos como laptops, smartphones, tablets e e-readers durante decolagem e pousos. A pressão sobre os reguladores de Washington está aumentando. Em Dezembro último, a Comissão Federal de Comunicação exigiu que o FAA permita o uso dos devices abaixo de 10.000 pés, e a Senadora Claire McCaskill que possui jurisdição sobre comunicações e procedimentos aeronáuticos apontou o absurdo do banimento, especialmente após o FAA ter permitido que pilotos usem iPads em substituição aos manuais de papel no cockpit.

Piloto da American Airlines com seu iPad utilizado como EFB (Electronic Flight Bag)

Piloto da American Airlines com seu iPad utilizado como EFB (Electronic Flight Bag)

“As regras atuais são inconvenientes para os passageiros, não fazem sentido e carecem de base científica” disse a senadora em um discurso, acrescentando que está “preparada para procurar soluções legais caso o progresso da decisão seja muito lento”.

“Não é segredo para ninguém que muitas pessoas não desligam seus celulares mesmo sabendo da proibição, e no fundo se fosse algo perigoso, os aparelhos seriam confiscados no embarque”, disse ela.

O senado acredita que o FAA em 2013 vai liberar o uso dos eletrônicos abaixo de 10.000 pés, mas o uso de outros devices para voz (tipo comunicadores que emitem rádio frequência) não serão liberados jamais (mesmo porque, quem aguentaria um passageiro ao lado falando alto em um rádio, já basta o Nextel que enche o saco).

Mas realmente não há prova científica de interferência, embora pilotos tenham afirmado que já presenciaram o problema. Eu particularmente acho que não há qualquer risco se os aparelhos seguirem as normas FCC, mas há que se olhar o lado da segurança sim. A propósito, tem companhias aéreas nacionais que fornecem sinal de celular a bordo.

Imagine durante a demonstração dos equipamentos de segurança da aeronave, os passageiros falando ao celular sem prestar atenção? A FAA libera o uso dos celulares logo após o pouso nos Estados Unidos, enquanto a ANAC só libera depois que as portas estiverem abertas. Imagine como vai ser possível controlar isso durante um evento como copa do mundo por exemplo?

Respondendo ao título do post: Não, celulares ligados não derrubam um avião, mas eles são proibidos de serem ligados abaixo de 10.000 pés, portanto, mantenha seu celular desligado. E mesmo que o FAA libere o uso nos Estados Unidos este ano, sempre demora um pouco para a ANAC seguir as diretrizes de fora.

Fontes para consulta sobre o assunto: Wikipedia, Chicago Tribune, USA Today.

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo