banner livro

EASA vai mandar Airbus trocar os sensores de velocidade por outra marca

A agência européia de segurança (EASA) vai solicitar a substituição dos tubos de pitot da Thales em todos as aeronaves Airbus A330/340, e espera emitir a proposta nas próximas semanas.
A AD (Airworthiness Directive – Diretiva de Aeronavegabiliade) vai requerer que as aeronaves que possuam tubos de pitot manufaturados pela Thales tenham pelo menos dois (dos três) substituidos pelos fabricados pela Goodrich.
A decisão segue uma recomendação de precaução da Airbus enviada para os operadores, que a fábrica emitiu “baseada na informação limitada sobre as circunstâncias do acidente do A330 da Air France em primeiro de Junho”
A Airbus reitera que o aviso foi enviado apesar do fato de todos os probes estarem certificados.
O porta-voz da Airbus disse que o fabricante quer tirar vantagem do “benefício de uma maior experiência que temos com os sensores da Goodrich”.
Uma declaração da EASA dia que sua proposta, a qual foi acordada pela Airbus, tem como base dados de performance dos sensores recentemente analisadas pela própria EASA.
“Todos os três tubos de pitot cumprem com os padrões de segurança”. “A proposta no entanto é uma medida de precaução”
A Airbus diz que a grande maioria dos 1000 A330/340 entregues – quase 80% – possuem tubos de pitot da marca Goodrich, que é padrão oferecido pela fábrica. Os pitots da Thales são uma opção do comprador.
A Thales e Goodrich não comentaram a decisão.

via: Flight Global

Tags: , , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo