banner pneufree.com

Ed Force One – Iron Maiden

Ô correria heim?
O Iron Maiden deu um show em São Paulo no dia 26 de Março e só hoje deu tempo de colocar as fotos aqui do avião deles e comentar algo…hehehe

Mas vamos lá, eu demoro mas dou informações legais..haha

O Ed Force One é um belo Boeing 757 totalmente adaptado para as turnês da banda pelo mundo. A aeronave pertence à empresa Astraeus Airlines, que é onde o vocalista da banda, o Bruce Dickinson, trabalha como comandante. O nome Ed pra quem não sabe, vem do mascote da banda, aquela múmia simpática que se chama “Eddie”.

O que este 757 tem de diferente dos outros é a configuração interna da cabine, com uns 20 assentos do tipo de classe executiva para a banda e os empresários e mais uns 50 assentos pra equipe técnica e convidados. Os assentos, apesar de serem de classe econômica, são bem espaçosos para as pernas.

A parte de trás da aeronave (mais ou menos da asa para trás) foi transformado em espaço para carga, então o avião agora é do tipo “combi”. Um fato interessante é que as modificações para cargueiro não foram estruturais e tudo pode ser revertido ao final da turnê.

A modificação consistiu em remover a galley traseira (cozinha), os lavatórios, todos os assentos e os overhead bins (bagageiros). No lugar onde os assentos são presos, foram instalados painéis de alumínio (do tipo fundo de container ou de carga paletizada), onde todo o material da banda é carregado (peso total: 12 toneladas de equipamento).

Eles tiveram que adaptar a traseira da aeronave porque a limitação do 757 era de espaço e não de peso. Apesar de levar muito peso, não cabia tudo no porão traseiro e a solução ficou muito boa.

Uma das principais preocupações em todo compartimento de carga é o combate e extinção de fogo e a solução adotada foi genial, já que não houve alteração estrutural na aeronave: eles instalaram “smoke bags” no compartimento. São sacos de uma borracha especial a prova de fogo e todo o equipamento é enfiado dentro destes sacos e depois amarrados no piso. Mas mesmo que algo viesse a expelir fumaça dentro da parte traseira adaptada, a fumaça não entraria para dentro da cabine dos passageiros, pois a área é hermeticamente isolada. Durante os testes, explodiram umas bombas de gás lacrimogênio na parte traseira e nada invadiu a cabine.

Algumas empresas cargueiras até procuraram a Austraeus solicitando informações sobre a adaptação para implantarem em suas aeronaves.

Confesso que não sou fã de Iron Maiden, mas que o avião ficou legal, ah ficou. Conversei com um dos mecânicos que acompanham a turnê (e que teve os 15 minutos de fama tirando fotos com todo mundo no aeroporto que achava que ele era da banda) e ele disse que a confiabilidade do 757 é soberba, dando pouquíssimos problemas e eles quase não abriram o fligh kit pra usar peças.

Abaixo algumas fotos do dia que eles embarcaram, e até alguns integrantes embarcando. Algumas estão em alta resolução e podem demorar um pouco a carregar.

Aviões e Músicas literalmente!

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
banner livro
Topo