banner ad

EgyptAir voo MS-804 não chegou ao destino – Post será atualizado

Update 1: 20 Maio – Mensagens ACARS – Clique aqui
Update 2: 17 Junho – Caixas Pretas – Clique aqui
Update 3: 15 Dezembro – Traços de explosivos – Clique aqui

su-gcc-egyptair-airbus-a320-232_PlanespottersNet_695802

Um Airbus A320-200 com a matrícula SU-GCC que operava o voo MS-804 de Paris Charles de Gaulle (CDG) para o Cairo (CAI) desapareceu dos radares em altitude de cruzeiro (37.000 pés), com 56 passageiros e 10 tripulantes.

Captura de tela 2016-05-19 21.54.53

A última posição reportada pelo transponder foi sobre o Mar Mediterrâneo, a 240km ao norte de Alexandria. Dados do Flight Radar desta vez param abruptamente (ao contrário do atentado com o Airbus A321 da Metrojet).

Até o momento não foram encontrados os destroços no mar, apesar dos reportes iniciais.

Às 3:25 da manhã (hora de Brasília), a empresa anunciou que a equipe de buscas havia recebido sinais do ELT (Localizador de Emergência). O ELT entra em modo de transmissão quando recebe um impacto grande ou quando entra em contato com a água.

Às 05:15 da manhã (hora de Brasília), a Airbus emitiu uma nota confirmando que o Airbus MSN 2088, fabricado em 2003 com aproximadamente 48.000 horas de voo havia sido perdido.

O tempo em rota era bom, a tripulação conversou com o ATC (Controle de Tráfego Aéreo) segundos antes de desaparecer, sem informar qualquer problema de ordem técnica.

Ainda é muito cedo para indagações, o texto acima expões apenas os fatos conhecidos até agora. Claro que em época de social media, algumas pessoas já começam a questionar (novamente) como pode em pleno século 21 um avião deste tamanho desaparecer sem ser encontrado logo nas primeiras horas, já que o “find my iphone” funciona perfeitamente quando o celular é perdido. Claro que essas pessoas não entendem que se o iphone delas se desintegrar em pedaços e cai no mar, elas também não o encontrarão, mas enfim….

O Post será atualizado conforme mais informações forem chegando.

Update 1: Mensagens de problemas via ACARS

O site AvHerald noticiou que recebeu informações de três fontes diferentes sobre as mensagens enviadas pelo ACARS (Aircraft Communications Addressing and Reporting System) momentos antes da aeronave perder contato com o radar. Para quem não sabe o que é ACARS (ou não se lembra), leiam sobre o acidente do Air France 447 que também emitiu mensagens de erros.

Segue a lista:

00:26Z 3044 ANTI ICE R WINDOW
00:26Z 561200 R SLIDING WINDOW SENSOR
00:26Z 2600 SMOKE LAVATORY SMOKE
00:27Z 2600 AVIONICS SMOKE
00:28Z 561100 R FIXED WINDOW SENSOR
00:29Z 2200 AUTO FLT FCU 2 FAULT
00:29Z 2700 F/CTL SEC 3 FAULT

Alguns comentários:

  1. É preciso tomar muito cuidado e não tirar conclusões precipitadas sobre essas mensagens. Já há órgãos de imprensa “informando” que houve fumaça no lavatório, portanto houve fogo e como um dos lavatórios fica sobre o centro de compartimento eletrônico, então foi isso, acabou. Tem um jornalista em especial chamado Jeff Wise que costuma expelir inúmeras bobagens desde o sumiço do Malaysia MH-370 (não vou dar cliques para ele, então não tem link), que já até especulou que se uma bomba tivesse explodido no banheiro, poderia então blá blá blá, zzz..zzz…)
  2. Percebam que entre a primeira mensagem de falha e a última, se passaram pelo menos 3 minutos**. Esse intervalo de tempo é uma eternidade para não comunicar ao ATC que há fumaça a bordo.
  3. As mensagens de FLT FCU e F/CTL não indicam um colapso geral dos sistemas, já que não há mensagens dos outros canais redundantes (ao contrário do AF447).

** Apesar de 3 minutos ser um tempo razoável, aplica-se a máxima da aviação: aviate, navigate, communicate – ou seja, na ordem de prioridade das ações por parte de uma tripulação, o “communicate” vem por último.

As mensagens são importantes para analisar alguns fatores, mas não explicam o que aconteceu, portanto ainda é cedo para formar teorias.

Update 2: Caixas Pretas Localizadas

No dia 17 de Junho, os dois módulos de memória haviam sido recuperados. No dia 19, foram secos em fornos de alta tecnologia, em um processo que demorou mais de 8 horas.
No dia 22, a equipe de investigação informou que a remoção do sal de mais de 200 circuitos eletrônicos foi bem sucedida, porém um dos circuitos apresenta defeito que impede a leitura dos cartões de memória corretamente. O procedimento de reparo está sendo acompanhado pelo BEA (o órgão de investigador Francês) e o NTSB (órgão americano).
Há informações de que um possível resgate de todos os destroços do fundo do mar pode acontecer.
Os gravadores de voo são mantidos dentro da água do mar para evitar oxidação em contato com o ar.

egypt_a320_su-gcc_mediterranean_160519_6

 

Update 3: Traços de explosivos encontrados

No último 16 de Julho de 2016, o CAA (órgão investigador do Egito) informou que análises das caixas pretas indicaram a existência de fogo a bordo, mas que ainda era cedo para determinar a localização e a causa. Hoje, 15 de Dezembro, ocorreu o anúncio de que foram encontrados traços de explosivos em alguns restos mortais recuperados (utilizando-se de ciência forense).
Os promotores já estão investigando a causa como crime.
 

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo