banner pneufree.com

Em 2050 os aviões serão assim, de acordo com a @Airbus

Quando chega esta época do ano é comum a Airbus revelar desenhos e conceitos de como será hipotéticamente a aviação por volta do ano de 2050 (estarei com 83, provavelmente aposentando..haha).

As inovações reveladas este ano estão mais “conservadoras” em relação às mostradas no ano passado, em que o teto seria transparente. Uma outra mudança perceptível e que talvez tenha ocorrido devido a críticas é que agora nos desenhos aparece um cockpit, o que significa que os pilotos ainda terão emprego em 2050. Eu chamei atenção para esse detalhe no post de 2011.

EM 2011, sem cockpit – O parabrisa mostrado na imagem é para o deleite dos passageiros, como mostra o vídeo do interior:

Em 2011, aeronaves sem cockpit em 2050

Em 2012, com cockpit – Uma cabine abaixo da cabine

Decolagem quase vertical, com cockpit

Eu acho divertido estes exercícios de futurologia, porque dificilmente vai ser da maneira que pintam, simplesmente a tecnologia e a sociedade mudam diariamente e moldam a nossa visão a partir do ponto em que estamos. É muito fácil comprovar isto, basta ver o que a própria Airbus pensava de 2050 em 2009, há apenas três anos. Se em três anos a perspectiva mudou tanto, imagine em 38!

Uma coisa interessante deste ano é a menção constante à Ecologia e combustíveis alternativos (biofuel), redução de ruídos e voos em formação. Mas na boa, se em 2050 ainda estivermos usando combustíveis para alimentar máquinas térmicas, falhamos feio em algo.

Não assisto muita TV por falta de tempo, mas dias destes acabei vendo pela metade um programa no Discovery HD sobre aeronaves e materiais do futuro, com asas flexíveis como a dos pássaros e ausência total de metal e perto do que foi mostrado estas inovações da Airbus parecem totalmente conservadoras.

De qualquer maneira, vale a pena a visita ao site de inovações para o futuro aéreo da Airbus.

Link para o site da Airbus

Voos em formação no futuro da Airbus

Tags: ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
banner livro
Topo