banner livro

Freio da hélice do ATR – Propeller Brake

Muitas vezes é possível perceber durante a partida dos motores de um ATR que um motor as hélices de um lado disparam do nada e a outra leva muito mais tempo e de certo cria-se a curiosidade: um motor pegou mais rápido que o outro?

Não! O que ocorre é o seguinte, dentro da premissa de fazer uma aeronave altamente eficiente, a ATR aplicou no projeto o PROPELLER BRAKE (carinhosamente chamado por alguns de Propeller Baby).

E de que consiste esse Propeller Brake?

O avião não possui uma APU como a maioria das aeronaves, ele tem o propeller brake que mantém sob pressão hidráulica a hélice do motor #2, travada, no entanto o motor continua operacional, fornecendo energia DC e Climatização na cabine de paxs. Cabe dizer, sem maiores detalhamentos (no momento) que no ATR temos sistema AC, DC e ACW. Ou seja, o motor continua funcionando e somente a hélice é freada.

Na cabine de comando são necessárias algumas condições para que o PROP BRK seja utilizado tais como: Motor 2 em condição feather (bandeira), gust-lock travada e 3.000 PSI de pressão (obtida via AUX PUMP) e claro aeronave no solo. Com estas condições satisfeitas haverá no overhead panel da aeronave a indicação de READY. Esta operação é suportada por uma pressão oriunda do sistema hidráulico azul, que fornece 3000 PSI, mantendo a hélice imobilizada. Além disso a nacele deste motor possui um detector de “overheat” afim de evitar o superaquecimento da região (já que não haverá vento impulsionado pela hélice).

Indicações no Cockpit do sistema de Prop Brake

Este sistema permite que o ATR opere de forma independente em qualquer aeroporto, ainda que nos tempos bicudos da aviação de hoje muitas companhias adotem fonte externa elétrica, que provê ao menos a energia a aeronave (mas deprecia a temperatura interna).

O avião ficou mais leve com o sistema de PROP BRK, pois não tem o APU, é menos um componente a bordo, menos peso, menos custo operacional e de manutenção. Portanto a próxima vez que você ver um ATR iniciar o giro de hélice de forma instantânea, saiba que o PROP BRK foi destravado e o motor já estava acionado.

Desenho esquemático do sistema de freio da hélice do ATR

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Alexandre Conrado, pesquisador de aviação e profissional no segmento desde 2001
Topo