banner livro

Inglês: como ir do zero ao ICAO 4 em dois anos de graça

Visão geral

Há dois meses escrevi um pequeno plano para você acumular muitas horas de voo, foi um sucesso, visto que, consegui alcançar meu objetivo que era ajudar pelo menos duas pessoas, na verdade fui além disso, pois só pelos comentários dá para inferir que o número de ajudados foi maior que dois.
Pilot Hat and Glasses

Contudo, dois comentários me chamaram a atenção, eles tocaram de alguma forma no assunto Idioma, e bem, salvo algumas exceções, o ensino de língua estrangeira em escolas públicas brasileiras é muito fraco (para não dizer inútil), digo isso por experiência própria, já que, ao completar o ensino médio eu não sabia nada além de contar até 20 ou 30, mais uma meia dúzia de cores, além do famoso trio: “How are you? / I’m fine, thanks, and you? / I’m fine too!”.

Sabemos também que a formação aeronáutica é cara e sem incentivos diretos aos aspirantes a uma profissão na aviação brasileira. Assim, muitos pilotos, mecânicos e comissários enforcam o inglês para dar prioridade à realização dos respectivos cursos, o que limita muito as suas opções e, consequentemente, dificulta o seu ingresso no mercado de trabalho. Um exemplo prático disso são as seleções da Emirates (Open Days), onde, dependendo da cidade, comparecem 100, 200 até 300 candidatos, mas apenas 10 ou 20 acabam sendo selecionados.

Claro que não podemos afirmar que todos são eliminados por causa do Inglês, óbvio que não, inclusive acredito que a grande maioria é eliminada por outros motivos, entretanto, o fato é que o inglês elimina sim muitos candidatos. Quantos deixam de ir às seleções por não dominarem o Inglês, ou são eliminados lá por esse motivo?

Os cursos tradicionais

Pois bem, se você responder “sim” a pelo menos uma das perguntas abaixo é para você que escrevo:

  1. Você estudou em uma escola onde as classes de inglês eram deprimentes, desestimulantes e ineficazes?
  2. Você precisa do inglês, mas não tem como pagar pelo curso?
  3. Você acredita que o inglês está te excluindo das seleções?
  4. Você até conseguiria pagar por um curso, mas 2 aulas por semana de 45 min. não lhe ajudam em nada?
  5. Você queria fazer algum tipo de imersão no inglês?

Antes de continuar vamos fazer umas contas:

  • Aqui em Florianópolis um curso de Inglês em uma dessas escolas famosas fica em torno de 200 a 300 reais ao mês;
  • O material didático revolucionário sai por 250 reais;
  • Algumas cobram taxa de matrícula, normalmente uns 50 reais;
  • Por essa bagatela você ganha direito a assistir 2 aulas por semana de 45 min. cada;
  • Considerando um período de 6 meses com 4 semanas cada, você terá assistido a 36h de aula;
  • Para não ser injusto, acrescente mais 36h de atividades extraclasses;
  •  Por fim, neste mesmo período você terá desembolsado 1.800 reais, isto é, terás pago 50 reais por hora de aula, sem contar o transporte e as eventuais refeições.

Esses valores são para o primeiro semestre, posto que as escolas querem conquistar o aluno, mas do segundo semestre em diante as coisas ficam muito mais caras, chegando ao dobro do preço nos últimos, ou seja, fica inviável conseguir estudar inglês decentemente para um simples mortal que precisa pagar caríssimo por suas horas de voo ou que tenha que trabalhar em uma oficina ganhando uma merreca em troca de experiência para que um dia possa receber sua carteira de mecânico profissional de aeronaves.

Chega de enrolação, vamos ao plano.

O plano mirabolante

Vou fazer uma pergunta e quero que você me responda sem pestanejar: Existe no Brasil algum curso de idioma Gratuito, de Qualidade e Acessível ao público em geral?

Não! Consigo ouvir o coro ecoando em meus tímpanos. Pois bem, quem disse “não” está errado, pelo menos em parte. Existe sim ensino de idiomas de alta qualidade no Brasil, público, gratuito e acessível. Ainda que para alguns isso signifique mudar de cidade, porém, ainda assim é gratuito, porque se você for realmente de origem humilde até moradia você terá.

Ah, capaz! Isso não existe!

Diria o bom gaúcho, mas existe sim, só que antes eu quero falar de uma opção alternativa. Muita gente não sabe, mas nos EUA existe uma grande comunidade de Mórmons. Muitos jovens dessa religião costumam deixar o conforto da casa de seus pais para ir a outro país prestar serviços voluntários e levar a palavra de Deus. Pois bem, muitas dessas igrejas oferecem aulas de inglês no Brasil, com professores nativos, dispostos a lhe ensinar um pouco de inglês e aprender um pouco do português, considere essa opção se você quer apenas conversar um pouco.

Well, voltando ao assunto, que lugar maravilhoso é esse? Preciso saber!

Esse lugar maravilhoso chama-se UNIVERSIDADE. Existem Universidades Públicas em um raio de 500 km em praticamente todo território nacional, quase todas oferecem bolsa auxílio e moradia. Como se já não fosse bom (do nosso ponto de vista), esses são os cursos mais fáceis de passar no vestibular.

Basicamente há duas opções para você: fazer um curso de letras Inglês ou o curso de Secretário Executivo Inglês (Bilíngue em alguns lugares). Nesses cursos os primeiros 4 semestres são praticamente voltados ao aprendizado do idioma escolhido. Eu, por exemplo, tinha aulas de inglês 4 dias por semana, totalizando normalmente 14 horas/aula por semana até o 4 semestre. Depois esse número caiu pela metade, no entanto, 7h por semana é um número considerável. Fazendo a mesma matemática lá de cima, eu tive 336 horas/aula a custo praticamente ZERO, gastei alguns poucos reais com xerox.

As disciplinas que estudei até o 4 semestre foram:

  • Compreensão e Produção Escrita em Língua Inglesa I, II e III
  • Expressão Oral e Gramática em Língua Inglesa I, II e III
  • Produção Textual Acadêmica I
  • Inglês para Negócios I
  • Escrita Comercial em Inglês I

Plano mirabolante
Eu tinha aulas exclusivas de Produção Textual, de Expressão Oral e de Gramática até o 3º semestre, ou seja, havia foco em 4 pontos: fala, compreensão, escrita e escuta. Além disso, cansei de ir para o laboratório gravar minhas falas para poder escutar novamente e tudo isso com um professor no meu encalço, também tinha tutores, que eram os próprios alunos, com horários fixos para esclarecer suas dúvidas e lhe ajudar com os exercícios.

Confesso que nas primeiras aulas eu me escondia atrás de alguém para não correr o risco do professor me perguntar qualquer coisa, com certeza eu não entenderia a pergunta, quiçá respondê-la. É por isso que posso garantir que com dedicação você estará com seu inglês bem afiado ao final de 2 anos.

E só para deixar bem claro: o meu inglês era de fato muito ruim, eu conseguia notar facilmente isso ao observar meus colegas de classe, o nível deles era muito melhor que o meu.

Plano Adicional

Eu usava outro artifício para “improve my english” mais rápido, funciona basicamente assim:

  1. Encontre um reprodutor de DVD ou de vídeo para computador que permita colocar legendas duplas, uma em cima e outra em baixo, além disso, deve ser fácil voltar ou adiantar o vídeo, teclas de atalhos facilitam muito também. As versões mais antigas do PowerDVD reúnem essas qualidades;
  2. Encontre algum seriado americano que você goste e que seja em inglês (sem tradução), é claro. Seriados são os mais indicados inicialmente porque eles mantêm a mesma linha de linguagem. De um filme para outro as expressões podem variar muito e isso dificultará seu aprendizado;
  3. Alugue ou baixe o seriado escolhido na internet, recomendo alugar, caso contrário você terá que ficar procurando legenda em português e em inglês, e muitas vezes você terá problemas de sincronia com a fala e o áudio, sem contar que muitas vezes é difícil encontrar a legenda em inglês;
  4. Comece assistindo com ambas as legendas habilitadas, sugiro que o português fique em cima, pois seu cérebro esta acostumado com a legenda de baixo;
  5. Leia o inglês em baixo e se não entender, leia o português em cima (no início, como eu era muito ruim no inglês eu pausava o filme toda vez que a legenda mudava);
  6. Após o final do filme, volte e assista tudo novamente, mas dessa vez sem pausas, você lembrar-se-á das falas e da história, logo, conseguirá acompanhar bem todo o filme.

No final das contas eu levava, pasmem, uma semana para assistir um DVD do Lost, sendo que cada disco possuía apenas 40 min. Porém, muito mais impressionante do que isso, foi o fato de que em apenas dois meses eu já estava muito melhor, levava uns dois dias para assistir um filme e já estava até ajudando alguns colegas de aula com os deveres.

Então era isso pessoal, o meu plano para você é esse: vá para uma universidade, curse uma graduação de Letras e assista muitos filmes do modo que ensinei. Meu inglês atualmente é ICAO 4, também converso tranquilamente com qualquer falante da língua inglesa, ou seja, esse obstáculo eu já superei, e gastei realmente muito pouco com o aprendizado, se eu consegui, com certeza você conseguirá também.

Espero novamente poder ajudar uns dois ou três.

PS: Não preciso nem falar que além de aprender inglês você vai ter o seu diploma universitário. Além disso, esse plano serve não só para outros idiomas como também para outras áreas profissionais que precisem de um segundo idioma, diplomata ou turismo, por exemplo.

Um grande abraço e bons estudos!

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Sou aluno do curso de Piloto Comercial e tenho como objetivo me tornar piloto de uma grande companhia aérea.
Topo