banner livro

Mais perguntas sobre o Air France AF447

Mais algumas perguntas dos leitores:

a – para não ser enviada nenhuma mensagem pelos tripulantes, é óbvio que foi algo rapidíssimo e devastador, os pilotos não tem códigos automáticos para sequestros etc? se não me engano é só digitar? portanto foi algo repentino?

Existem códigos universais para sequestro e tem que ser selecionado no painel do transponder, mas há outras maneiras. No caso da Air France, foi tudo muito repentino e eu considero muito remota a hipótese de bomba ou sequestro, quase zero.

b- 35 000 pés, uma despressurização repentina dá tempo de reação?

Sim, os pilotos são treinados para medidas de emergência em caso de despressurização. A despressurização por si só não causa um acidente aeronáutico.

c – devido as dificuldades até agora de se encontrar vestígios, pode ter ocorrido uma despressurização com perda dos sentidos dos pilotos como ocorreu com o 737 da HELIOS em 2005? e o avião ter saido da rota ?
Não, essa possibilidade é quase zero em aeronaves da Airbus, já que a vávula de pressurização (chamada de Outflow Valve) possui mecanismos automáticos de controle e mesmo havendo colapso total de energia elétrica (o que é outra possibilidade próxima de zero) ela ainda seria capaz de manter a pressurização da aeronave. Se houve perda de pressão na cabine foi por falha estrutural catastrófica ou perda simultânea dos dois motores por algum tempo.

d – Lito, o noticiário sobre o acidente fala sobre “posição TASIL” e “posição INTOL”. O que significa isso? São como se fossem “checkpoints” da viagem?

São os chamados “fixos” de navegação, são posições geográficas de latitude e longitude ao longo de uma aerovia (uma rodovia aérea). Seria como pegar a rodovia Dutra em direção ao Rio, você sabe que terá que passar por Santa Isabel, Arujá, etc, estes são os fixos. A todo momento um jato tem que saber onde se encontra e não há pontos físicos no meio do oceano, por isso após Fernando de Noronha existem pontos “virtuais” na rota e o computador direciona a aeronave para esses pontos, que são plotados (marcados) em um mapa pelos pilotos, dessa maneira eles sempre sabem onde estão e qual será a alternativa mais próxima em caso de algum problema.

UPDATE via Lvcivs as 19:00hs 02/junho/2009

Air France 447
Airbus A330-200 F-GZCP
GIG-CDG
última mensagem às 0214Z 100nm antes de TASIL, ponto de navegação aeronaútica
TASIL está a 500nm de Noronha, 675nm de Natal: http://tr.im/n6jV
Site Air France com lista das nacionalidades e demais comunicados oficiais: http://alphasite.airfrance.com/s01/
Imagem de satélite das 0215Z: http://tr.im/n4OL
Plantão AF447 do G1: http://tr.im/n4XP
HF-USB 8834 KHz do SAR
Pax confirmados segundo a imprensa: http://tr.im/n5HE
Avião TAM viu fogo no oceano durante madrugada ao passar nas proximidades ao voltar da Europa, 5 a 10 min a norte do fixo TISAL, ainda na FIR Dakar Oceânica.
Buscas baseadas no Senegal encerradas pelo final da noite
2 aviões da FAB continuam as buscas durante a noite
3 navios da Marinha saíram e o 1o chega na manhã de Quarta (3/6)
A pedido da Marinha brasileira, os navios mercantes Lexa Maersk, Jo Cedar, Ual Texas e Stolt Inspiration foram contatados via satélite e começaram sua busca. http://tr.im/n7fb
Autoridades senegalesas confirmaram destroços em seu mar territorial, mas que ainda não podem afirmar se se trata do A330.
R-99 da FAB encontrou objetos no mar durante a madrugada, com confirmação visual de destroços por C-130 de manhã cedo http://tr.im/n9VF
KC-130 da FAB encontrou por volta das 16Z do dia 02/06 uma faixa de 3nm de destroços do avião da Air France a noroeste dos rochedos de São Pedro e São Paulo.

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo