banner livro

MDA ou DA? Quais as diferenças?

Bom, essa é uma dúvida que eu tinha lá nos primórdios do PP (2008), perguntava pra várias pessoas mas nenhuma conseguia me dar uma resposta satisfatória.

Sei que é o mesmo problema de muitos que estão começando no voo IFR então aqui vai mais uma dica.

Recomendo primeiramente que leiam a série de 4 posts (abaixo) para que fique mais fácil entender o que vou falar.

Cartas de aproximação Parte 1

Cartas de aproximação Parte 2

Cartas de aproximação Parte 3

Cartas de aproximação Parte 4

Vamos lá:

A sigla MDA significa Minimun Descend Altitude e DA – Decision Altitude. A definição que todos ouvimos é que a MDA é a altitude minima que podemos descer e a DA é a altitude de decisão, onde iniciaremos nossa arremetida. Foi isso que eu ouvi várias vezes e que pra falar bem a verdade só confudia mais ainda.

A MDA  só existe em procedimentos de NÃO-PRECISÃO (VOR, NDB) e ela determina, como o nome diz, a altitude mínima que devemos descer até ter o visual com a pista ou então iniciar a arremetida.

Agora vocês devem estar se perguntando: Mas onde se inicia a arremetida? A resposta é bem simples, no MAP (ou MAPT) que é o Missed Approach Point, que também só existe em um procedimento não-precisão. Ou seja, a MDA é diretamente ligada ao MAPT e vice-versa.

Em termos praticos que ainda está meio confuso:

A carta abaixo é de um procedimento VOR, ou seja, Não-Precisão da pista 36 do aeroporto do Bacacheri.

No perfil vertical da carta esta informado que ao afastar na radial 353 do VOR CTB devemos descer até a MDA que está informada no topo da carta (3550ft) com uma razão mínima de descida variando conforme a GroundSpeed (caixa retangular abaixo do perfil vertical).

Então considerando que aproximamos com 90kts de GS, nossa razão de descida MÍNIMA após o bloqueio do VOR é de 550ft/min.

Porque MÍNIMA? Agora entra a teoria da MDA, ela é a altitude mínima para descida, ou seja, quanto antes chegar nela, melhor, terá mais tempo para procurar a pista. Então descemos com no mínimo 550ft/min e mantemos a MDA até o contato visual com a pista e caso negativo, iniciaremos a arremetida no MAP (informado com um M no perfil vertical a 7.2nm do VOR e a 0.8nm da RWY 36.

Na MDA voce desce e MANTÉM essa altitude mínima até visual ou arremetida.

Na DA é diferente. Como o próprio nome diz ela é a altitude de DECISÃO. Ou eu pouso, caso visual com a pista, ou começo o procedimento de arremetida.

Comparem o perfil vertical da carta acima com o ILS da 15 em Curitiba:

No ILS você mantem a rampa do glideslope até a DA, não existe uma altitude para manter nivelado até visual. Chegou na DA e avistou a pista (ou o ALS) prossegue para pouso. Não avistou, arremete.

É uma diferença bem simples, mas que quebra a cabeça de muita gente

Tags: , , , , , , , ,

Sobre o Autor

Amante da aviação deste criança, Bacharel em Ciências Aeronáuticas pela PUC-RS e Co-piloto ATR 600 :)
Topo