banner pneufree.com

Meu tempo e a música

Quando eu tinha um ano, os Beatles chegaram ao primeiro lugar das paradas com “Hey Jude”.
Quando eu fiz 4 anos, era Janis Joplin cantando “Me and Bobby McGee”.
Aos 7 eu ouvia “I Shot the Sheriff”, com Eric Clapton.
Aos 9 a mistura de sons do Wings, com “Silly Love Songs”.
Então, aos 10, voltando da escola, passava no jornal nacional a notícia da morte de Elvis Presley.
Aos 12, Rod Stewart cantava “Do you think I’m Sexy” e o Jorge Ben o acusava de plágio.
Aos 13, aprendi inglês traduzindo o album duplo do Pink Floyd, The Wall. Fiquei meio incrédulo ao saber do assassinato de John Lennon.
Aos 15, um som diferente vinha da Austrália, Men at Work – “Who can it be now?”
Aos 18, o mundo se emocionava vendo aquele monte de artistas gravando juntos “We are the World, we are the children”.
Aos 19, Bangles explodia com a new wave “Walk Like an Egyptian”.
Com 23, a carequinha Sinead O’connor cantava “Nothing Compares 2 U”.
Aos 25, o grunge do Nirvana com “Smells Like Teen Spirit”.
Aos 27, Ace of Base fazia sucesso com “The Sign”.
Aos 31, Madonna, sempre Madonna sussurrava “You’re Frozen”.

Hoje, eu perco a memória….

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
banner livro
Topo