banner ad

Na Turquia 3 aeronaves enfrentaram chuva de granizo no mesmo dia

P: O que uma Supercélula somada a uma perda de 10C em menos de uma hora poderia causar?

R: Lucro para as oficinas de martelinho de ouro por causa de granizo.

Supercélula

Este fenômeno da Supercélula aconteceu na Turquia no último dia 27 de Julho de 2017 e pelo menos 3 aeronaves que voavam no momento sofreram danos pelo granizo. O mais afetado foi um A320-200 da Atlasglobal da Ucrânia, matrícula UR-AJC que fazia o voo KK-1010 de Istambul para Ercan (Chipre). Durante a subida a aeronave atravessou uma “parede” de granizo que destruiu o radome (o nariz onde fica a antena de radar e que é feito de fibra de vidro ou outro material compósito) e também causou danos aos dois parabrisas , deixando os pilotos sem visibilidade.

Se fosse um carro ou ônibus em velocidade, estaríamos lamentando a morte de muitas pessoas, mas como era um avião, os pilotos usaram seus instrumentos e as janelas laterais, pararam de subir e retornaram ao aeroporto 25 minutos depois da partida.

Fotos do estrago:

E como o parabrisas aguentou? Bem, leia este post que mostra como é feito um parabrisa de avião. Os painéis afetados foram os externos, é só trocar o parabrisa inteiro, o radome, os equipamentos dianteiros afetados e pronto, já pode voar de novo. Bem, quase isso… o problema é que o granizo com certeza afetou o bordo de ataque das asas, dos profundores, da deriva, da entrada de ar dos motores…e essa é a parte que o martelinho de ouro enriquece e a empresa fica no prejuízo, porque o avião fica vários dias parados pra consertar tudo.

O outro incidente foi com um Airbus A321 da Turkish Airlines que fazia o trajeto contrário do AtlasGlobal, tendo saído de Ercan em direção a Istambul. Ele estava descendo quando atropelou o granizo e ficou assim:

O último foi um Boeing 737-800 da Pegasus Airlines que ia de Istambul para Viena (Áustria), durante a subida pegou o granizo e também danificou o radome, asas e parabrisas.

E se meu avião entrar na tempestade?

Bem, mais uma vez nenhum ferido a bordo. Mais uma vez os sistemas funcionaram como foram projetados a fazer. Por isso eu amo a aviação. Se você tem medo que o seu avião entre na tempestade, faça um coaching pra perder o medo de voar: envie um email p/ [email protected] e solicite informações.

Abaixo o twit que originou as fotos:

Tags: , , , , , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo