banner pneufree.com

Não foi a primeira vez na história que só mulheres pilotaram um 737

Captura de tela 2015-11-17 10.21.23

A notícia saiu ontem e repercutiu em vários locais, “a primeira vez na história” que um 737 foi pilotado com uma tripulação eminentemente feminina. Apesar do grande feito no Zimbabwe, não foi a primeira vez de um 737 pilotado só por mulheres. A notícia veiculada internacionalmente não menciona o primeiro voo em 737 da história, e sim o primeiro com tripulação feminina no Zimbabwe.

A nossa própria GOL já fez voos com tripulação feminina, e como sabemos, a GOL opera somente Boeings 737.

Em maio deste ano, a United Airlines recebeu um 737-900 novinho na Boeing e o voo de entrega até Chicago foi não só pilotado por mulheres como também todos os funcionários a bordo eram mulheres.
Tem a história contada neste link.

united-pilot-kim-noakes-and-co-pilot-1200xx5655-3181-0-295

Comandante Kim Noakes e Primeira Oficial Jan Lumbrazo

Um avião só de mulheres

Um avião só de mulheres

Se me perguntarem, eu acho que o feito das pilotas do Zimbawe é muito mais significativo, por vários motivos, afinal já teve gente que não embarcou em avião em New York ao descobrir que o piloto era uma mulher negra (Update: Notícia Falsa). No entanto as manchetes nacionais sobre as pilotas do Zimbabwe não estavam de acordo com a verdade histórica da aviação e precisariam de um “erramos” para dar a informação correta.

A primeira vez na história de uma tripulação toda feminina em voo comercial foi em 1977, na North Central Airlines, em um turboélice Convair 580 de Chicago para Kalamazoo.

Captura de tela 2015-11-17 10.31.19

Por incrível que pareça, a proporção de pilotos masculinos para femininos se mantém inalterada desde 1918, aproximadamente 7 a 8% de todos os pilotos são mulheres, então quando vemos notícias assim vindas do continente africano, de um país em desenvolvimento, acende uma esperança de que as coisas comecem a mudar.

Quem quer ser pilota aí?

Tags: , , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
banner livro
Topo