banner livro

O mundo descobre que mulheres são boas…de pilotagem!

Deveria ser chocante por vir de lá. A China anunciou que desenvolveu roupas de voo especiais para as suas pilotas de caça. Foram 16 pilotas formadas após 44 meses de curso, e elas não são as primeiras mulheres chinesas a pilotarem aviões militares, pois já existem 52 em serviço (voando outros tipos que não aeronaves de combate) e tem mais 545 em treinamento.

Observando o sucesso de pilotos mulheres nas força aérea americana nas ultimas três décadas, um número maior de países começaram a se mover na mesma direção, e a razão é simples: Muitas das mulheres que passam pelos treinamentos acabam desenvolvendo uma pilotagem muito melhor que a média dos homens.

A força aérea da India tem mais de 50 pilotos mulheres, e dificuldades em manter os homens nos comandos, pois muitos abandonam a força aérea por uma carreira mais lucrativa como pilotos comerciais. Mas enquanto as mulheres se dão bem na pilotagem, junto vem um outro desafio.

A mulheres indianas, mesmo as militares, sofrem uma pressão familiar e social para se casarem (é só ver a novela Caminho das Indias.. haha). E as que são casadas sofrem grande pressão para terem filhos. A força aérea da India fornece dez meses de licença para isso, incluindo os 6 meses durante a gravidez e quatro meses após o nascimento. Dá pra perceber que deve ser difícil combinar a pilotagem com “ser dona de casa” nos países do oriente.

O custo pra treinar um piloto, independente do sexo, é mais ou menos meio milhão de dólares e pode levar até cinco anos.

Tags: ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo