banner livro

O primeiro jato supersônico particular foi vendido, entre na fila.

Aerion

Este é Aerion Supersonic Business Jet, o primeiro jato privado que voará a Mach 1.6. A primeira nidade acabou de ser comprada pelo Sheikh Rashid, um manda chuva de Dubai. Este “pássaro” será capaz de voar de Paris a New York em pouco mais de 4 horas, então mesmo com um preço de US$80,000,000 não haverá problemas de demanda por ele.
As especificações:

Graças ao seu design, o Aerion Supersonic Business Jet atingirá uma velocidade de cruzeiro de Mach 1.15 sobre a terra sem produzir qualquer “boom” sônico. Ele também poderá manter uma velocidade de 0.98 Mach com um custo por milha equivalente a um jato executivo comum, cumprindo com os regulamentos americanos. Sobre os oceanos no entanto, ele estará livre para acelerar e sustentar velocidades de até 1.5 Mach facilmente. Pra ter uma idéia, nessa velocidade o Aerion pode cruzar o Atlântico em apenas duas horas (ele tem uma autonomia de 4.600 milhas com 45.400 libras de combustível) graças aos seus dois motores Pratt & Whitney JT8D-219 (que por acaso é o mesmo motor usado nos antigos 737-200).

Ao contrário do Concorde, que só podia voar para alguns aeroportos através do mundo devido aos requerimentos operacionais, este jato supersônico foi projetado para cumprir os requerimentos ambientais, sonoros e regulamentos aeroportuários de qualquer lugar. Por exemplo, o Aerion pode pousar em pistas de apenas 3,460 pés.

Em relação ao Design, o Aerion parece melhor do que o mais rápido turbo-hélice executivo. Pelo menos, ele parece lindo (tirando a cor), mas também, por oitenta milhões de dólares com certeza eles vão entregar até pintado de preto com adesivos de alien.

O Aerion Supersonic Business Jet será entregue em 2014, então você só precisa decidir se quer gastar US$250,000 agora para ser um dos 40 primeiros na fila ou esperar mais uns dois anos para pegar na liquidação “só hoje” do Magazine Luisa.
[Aerion] via Gizmodo

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo