banner livro

O transporte da chama olímpica por via aérea

Sei que muitos se perguntam como é feito o transporte da chama olímpica, já que ela não pode jamais se apagar. E se não pode apagar, como se transporta isso dentro de um avião?

Primeiro é preciso diferenciar a tocha olímpica da chama olímpica. A Tocha Olímpica só será acesa quando chegar a Brasília, enquanto que a chama Olímpica, que nunca se apaga, será transportada na cabine de passageiros do voo JJ9751 da LATAM Airlines. A chama ficará acesa em quatro lamparinas fechadas e alimentadas por querosene.

Opa. peraí! Lâmpada de querosene dentro do avião? Isso não é perigoso?

Não senhores, pois essas lâmpadas possuem suporte especialmente desenvolvido para que sejam fixadas, de forma segura (e acesa), junto ao assento da aeronave. Esse suporte evita que a lamparina se mova ao longo do voo e das turbulências. E pra quem não sabe, o tecido das poltronas e carpetes da aeronave são revestidos de um material retardante de chamas, quase não inflamável.

767_Chama_24_ (credits RODRIGO COZZATO_LATAM)

767_Chama_39_ (credits RODRIGO COZZATO_LATAM)

O voo JJ9751 saiu de Genebra às 22h45 de ontem (2 de Maio), com previsão de aterrissagem em Brasília às 6h30 de hoje dia 3 de maio. Na chegada da chama em terras brasileiras, o voo será escoltado por dois caças da Força Aérea Brasileira (FAB), e já é o Boeing 767-300ER PT-MSY com a nova pintura.

unnamed

Ao todo, o revezamento da Tocha Olímpica durará 95 dias, terminando com a cerimônia que acende a pira no estádio do Maracanã, em 5 de agosto de 2016.

Update: Foto da Chegada

apagar2

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo