banner livro

Por onde andariam os Boeing 747 da Varig?

Wall_Varig3a

Foto Revista Flap

A partir da metade dos anos 60, mais precisamente Fevereiro de 1965, a VARIG passou a deter praticamente um monopólio nos voos internacionais, com a CRUZEIRO sendo sua concorrente (e adquirida pela própria VARIG em 1975). Sem choque de mercados, e para “carregar” a bandeira do Brasil, a empresa gaúcha não mediu esforços para ter equipamentos de ponta em sua frota. Assim como as principais empresas aéreas clássicas, a escolha natural foi pelo Boeing 747.

Nosso artigo condensará as 3 versões utilizadas pela VARIG, a -200, -300 e -400 em um só texto, pelo número reduzido de aeronaves operadas.

A VARIG queria o 747 e a Boeing por sua vez queria se livrar de três 747-200 parados em seu pátio após o embargo à Líbia, juntou-se a fome com a vontade de comer.

Boeing 747-200

PP-VNA (B747-2L5B – SN 22105/435) – O primeiro jumbo Brasileiro voou pela primeira vez em 28 de Fevereiro de 1980, e receberia a matricua 5A-DIJ pela Libyan Arab Airlines, no entanto se tornou um NTU “Not Taken Up” e apenas em 30 de Janeiro de 1981 foi entregue a VARIG, chegando ao Aeroporto do Galeão em 9 de Fevereiro daquele ano. Em 12 de Fevereiro fez um voo de demonstração na rota Brasília – Campo Grande com o presidente João Figueiredo a bordo e posteriormente seguiu para Porto Alegre (onde a empresa nasceu) e retornou ao Galeão e no mesmo dia assumiu o voo RG860 para Nova York. Em 17 de Fevereiro fez um voo GIG/VCP com o objetivo de apresentar a nova estrela da frota para a imprensa.

Coube ao PP-VNA um fato curioso: entre 1 de Julho de 1993 e 4 de Outubro de 1994 o avião manteve o prefixo Brasileiro, porém vestiu as cores da Aerolineas Argentinas, retornando ao serviço regular da VARIG em 19 de Outubro de 1994. Dois anos depois, em 27 de Março de 1996 foi dado baixa e entregue para a Cathay Pacific Airlines como VR-HMD, convertido para cargueiro puro naquele ano. Em 19 de Junho de 1996 seguiu para a Air Hong Kong, com o mesmo prefixo até ser modificado para B-HMD em 18 de Setembro de 1997. Encerrou seus dias em Março de 2009 em Victorville.

PP-VNB (B747-2L5B – SN 22106/443) – Seu primeiro voo foi em 26 de Março de 1980, seria entregue a Libyan Arab Airlines como 5A-DIK. Assumiu o prefixo PP-VNB e foi entregue a VARIG em 09 de Fevereiro de 1981. Os problemas financeiros da companhia nos anos 90 levaram a empresa a estocar o avião em Novembro de 1994 e negociá-lo em 24 de Janeiro de 1996 com a Cathay Pacific Airlines com o prefixo VR-HME, sendo convertido em cargueiro nas dependências da Boeing em Wichita. Também atuou entre 1996 até 23.10.1997 na Air Hong Kong, sendo modificado seu prefixo nesta data para B-HME, retornou em 01.07.2002 para a Cathay Pacific Airlines até encerrar seus dias em 2008 ao ser estocado em Victorville.

PP-VNC (B747-2L5B – SN 22107/469) – Mais um avião não recebido pela Libyan Airlines, seria o 5A-DIL. Voou pela primeira vez em 05.12.1980, chegou ao Rio de Janeiro para a VARIG em 05.03.1981 como PP-VNC, atuou na empresa até Novembro de 1994 quando foi estocado ao lado do PP-VNB. Negociado em Agosto de 1996 com a Cathay Pacific como VR-HMF, assim ficou até 05.08.1997 quando assumiu a identidade B-HMF pela Air Hong Kong, retornando a Cathay em 01.07.2002. Em 2009 foi matriculado N815SA pela Southern Air Transport, inclusive realizando voos até o Brasil. Foi estocado em Mojave em Abril de 2012.

Os bons resultados dos 747-200 levaram a VARIG incorporar a versão -300, desta vez em encomendas originais, portanto utilizando o famoso custome code “41” dos aviões Boeing construídos sob especificações da VARIG. Não menos importante, esses aviões seriam “Combi”, ou seja, levavam 176 passageiros na econômica, 31 na Executiva, 16 na primeira classe e mais 34 na executiva no deck superior. Da asa para trás? Cargueiro puro!

Boeing 747-300

PP-VNH (B747-341 – SN 23394/627) – O primeiro jumbo “legacy” da VARIG chegou a empresa em 12 de Dezembro de 1985, dois dias após ser entregue pela Boeing à companhia brasileira em solo americano. Em 1996 coube ao PP-VNH ser o primeiro avião a vestir a nova pintura, chamada de “Landor” que sucedeu a lendária pintura “Ícaro”. Para festejar o feito, a aeronave realizou uma passagem baixa no Aeroporto Santos-Dumont no Rio. Em 1999 a empresa optou por desativar sua frota de 747, estocando-o no Galeão (GIG). Em 17 de Agosto de 2000 se tornou N354MC pela Atlas Air Cargo que operou o avião em revezamento com a Polar Air Cargo. Em Janeiro de 2005 seguiu para a Focus Air com o prefixo N354FA, modificado para N354FC no mesmo operador, sendo vendido em 15 de Janeiro de 2008 para a Southern Air Transport, em Março daquele ano mudou de identidade, assumindo o prefixo N789SA, estocado posteriormente em Mojave. Foi o último 747 da VARIG

PP-VNI (B747-341 – SN 23395/629) – Chegou à VARIG em 19 de Dezembro de 1985, 7 dias após o VNH e serviu a empresa brasileira até 31 de Março de 1999 quando efetuou o voo RG715 entre Guarulhos e Galeão, após o desembarque foi rebocado para a chamada área industrial da VARIG no GIG e permaneceu estocado até 19 de Maio de 2000 quando foi matriculado N355MC e entregue para a Atlas Air Cargo, onde voou até 16 de Setembro de 2005 sendo estocado em Mojave. Durante sua vida na Atlas Air, operou sub arrendado para a Martinair Holland e Polar Air Cargo.

PP-VOA (B747-341 – SN 24106/701) – Em 30 de Abril de 1988 este 747 assumiu o prefixo PP-VOA e entrou em serviço pela VARIG, em configuração “full pax” de 399 pasageiross. O “OA” atuou na VARIG até 02 de Junho de 1999, estocado no GIG, foi passado a MSA como N830DS em 06 de Abril de 2000, no mesmo dia foi entregue para a Air Atlanta Icelandic como TF-ATH, disponibilizado no mercado de wet/dry leasing, se tornou em Dezembro do mesmo ano um avião da IBERIA, batizado de Luis de Gongora, mantendo o prefixo islandês, retornou a Air Atlanta em Dezembro de 2002 e foi negociado meses depois para a Air Pullmantur da Espanha como EC-IOO onde atuou até o final de 2008 sendo estocado em Roswell, EUA.

PP-VOB (B747-341 – SN 24107/702) – Foi entregue a VARIG em 13 de Mario de 1988, operando nas diversas rotas internacionais e até domésticas como as que chegavam até REC, FOR, SSA, MAO, BSB, POA em diversas épocas, em 02 de Junho de 1999 foi estocado no GIG, 6 meses depois foi vendido a ILFC como N824DS e repassado imediatamente como TF-ATI para a Air Atlanta Icelandic, nesta serviu a Saudia, Virgin Atlantic, Ibéria, Saudia mais duas vezes, inclusive ostentando as cores desses operadores, até que em 27 de Março de 2010 foi retirado de serviço para sempre em Victorville nas cores da Saudia e prefixo TF-ATI

PP-VOC (B747-341 – SN 24108/703) – Em 27 de Maio de 1988 a VARIG recebeu o avião destinado a vestir o prefixo PP-VOC, operou até 02 de Junho de 1999 quando ao decolar de Los Angeles como VARIG 839, seria o último serviço de um Boeing 747 na empresa gaúcha. Ao invés de pousar em GRU, acabou alternando GIG, encurtando assim a operação internacional de um 747 na VARIG. Estocado no GIG ficou lá até 24 de Janeiro de 2000 quando se tornou N420DS em favor da ILFC e repassado em 27 de Janeiro de 2000 para a Air Atlantica Icelandic como TF-ATJ. Como de praxe naquela empresa, atuou pela Saudia e Ibéria com diversas idas e vindas para a própria Air Atlanta. Em 03 de Janeiro de 2011 foi trasladado de Jeddah para Walnut Ridge e encerrou sua vida operacional.

Boeing 747-400

A Boeing aprimorou o seu produto e desenvolveu o Boeing 747-400, que apresentava além de sua modernidade um fato relevante: pesava 24 toneladas a menos que um 747-300. Como comparação um ATR72-600 tem seu peso máximo em 23 toneladas! Sua configuração interna de passageiros foi definida em 438 lugares divididos em 3 classes (Primeira, Executiva e Econômica). Nenhum outro avião atingiu esse nível de densidade na frota da VARIG entre 1927-2007.

PP-VPG (B747-441 – SN 24965/917) – A VARIG o recebeu em 01 de Junho de 1992, o avião mais moderno de sua história até então, no entanto seu leasing de 700 mil dólares mensais e fracos resultados na empresa abreviaram sua passagem e em 30 de Setembro de 1994 o avião já estava sendo encaminhado como N791LF para a ILFC. Posteriormente em 26.03.1995 assumiu a identidade PK-GSI pela Garuda Indonesia por onde atuou até 2012, quando em 10 de Julho daquele ano se tornou HS-STB pela Orient Thai Airlines, foi sublocado a Saudia e retornou, sendo desativado e visto estocado em Bangkok no começo de 2014, depois desta data não há mais informações de seu paradeiro.

PP-VPH (B747-441 – SN 24957/971) – Recebido em 20 de Abril de 1993 e atuou nas linhas destinadas à frota “-400” da RG até o final de Dezembro de 1994, quando foi retirado de serviço. Se tornou N821LF pela ILFC e em Abril de 1995 foi para Nova Zelândia como ZK-SUI pela Air New Zealand atuando nesta até 05 de Outubro de 2010 quando se tornou TF-AMX pela Air Atlanta Icelandic, sua proprietária até o momento.

PP-VPI (B747-475 – SN 24896/855) – Apesar de na ordem alfabética vir depois de G/H, este foi o primeiro -400 da VARIG, era um avião originalmente encomendado pela Canadian International, onde deveria usar o prefixo C-FBCA, mas o cancelamento da encomenda levou a Boeing a reconfigurar no padrão VARIG e em 07 de Setembro de 1991, feriado nacional, foi entregue. Demorou algum período para entrar em operação regular, para se ter idéia apenas em 13 de Dezembro de 1991 efetuou seu voo de apresentação na rota GIG-GRU-POA apenas com funcionários, retornou ao GIG, onde em 15.12.1991 assumiu o voo VARIG 730 com destino a Roma. Em Julho de 1994 foi pintado de branco e retirado de operação, em 12 de Agosto do mesmo ano seguiu para a ILFC como N891LF, sendo pintado nas cores da Air New Zealand ainda no Brasil, efetuou o traslado GIG-SEA como VARIG 1099 e em 07 de Novembro de 1994 assumiu sua identidade ZK-SUH na empresa citada. Em 28 de Julho de 2014 foi retirado de serviço em Victorville para sempre.

Vale lembrar que a passagem da aeronave na VARIG não registrou acidente ou vítimas. Temos ainda o PP-VNW, um 747-244B que operou por um período curtíssimo, com motores PW JT9 fora do padrão da VARIG (que usava motores GE). Até sua pintura não foi padronizada, era um avião antigo então, fabricado em 1971 para a South African Airways, a qual o recebeu como ZS-SAM em 13.12.1971. Sua atuação na VARIG se deu entre 11.04.1987 até 13.08.1988 quando retornou para a SAA, sendo desmontado em Johannesburgo em 2004.

Nota do autor: Estes dados foram coletados em 04 de Março de 2016

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Alexandre Conrado, pesquisador de aviação e profissional no segmento desde 2001
Topo