banner ad

Por que as pistas de pouso não são planas?

Esta é a pergunta do leitor Matheus de Almeida. Por que as pistas de pouso não são perfeitamente planas?

original

Só existe pista plana no universo do Microsoft Flight Simulator (no X-Plane as pistas são como na vida real, com “slope”). A função da pista não ser plana é basicamente drenar a água em caso de chuva torrencial e evitar poças que poderiam causar uma aquaplanagem no pouso.

Carta do aeroporto de Congonhas

Carta de Congonhas

Inclusive, as cabeceiras geralmente possuem alturas diferentes, por exemplo em Congonhas há uma diferença de 12 metros entre as cabeceiras da pista auxiliar, ou seja, a decolagem em direção ao Jabaquara é morro acima e a decolagem em direção a Moema é morro abaixo. A pista principal possui um desnível de 5,5 metros.

Este tipo de diferença nas cabeceiras entram no cálculo de performance de decolagem, sendo decremental para morro acima, e incremental para morro abaixo.

Courchevel

O caso de “slope” mais pronunciado que conheço é o de Lukla e Courchevel (foto), mas no caso deles a inclinação é por falta de terreno adequado e espaço.

Já pousei em Courchevel no FSX. Enjoy.

FSX – Landing at Courchevel and Saba from Lito on Vimeo.

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
  • Wlad Jordão

    Lito, parabéns pelo site! Acompanho há anos, mas nunca postei nada aqui! Gostei desse jogo, vc sabe se é possível jogar no teclado, ou só com joystick?
    Abraços!

    • Rafael Mendrot

      Dá pra jogar no teclado, e também pode controlar com o mouse.

      • Wlad Jordão

        Valeu!!

        • Lucas Pott

          Amigão, sinceramente eu recomendo um Joy… Mesmo que seja dos mais baratinhos…

  • Luciano Gurski

    já posei aí com dc3 :)

  • Luiz Alexandre

    Ja pousei la com o Boeing 747 usando o ILS.

    (antes de me jogarem pedras, just kidding)

  • kleber peters

    Achava que as cabeceiras um pouco elevadas serviriam também como a parte de recepção das motos em pistas de motocross: para amenizar o “impacto” com o solo.

  • Lucas Pott

    Saba é inacreditável mesmo…

  • A 10-28 de Salvador a 28 fica láaaa no alto rsrs é perceptivel durante a corrida em ambos sentidos… e ainda tem as pistas que são um ( deitado onde você começa embaixo via pra cima e desce de novo como Vitória da Conquista, a suíça baiana

  • Paulo Villar

    No Caso de Lukla, vendo alguns pousos no You Tube, fico com a impressão que pouso em subida e decolagem em descida favorece ao piloto um “pouquinho”…
    Palavras de leigo!!

  • Humberto Kubrick

    Feliz Natal Lito.

  • Murilo Machado

    Outra hipótese também a ser considerada é que, como não temos um padrão de “desconformidade” em pistas de aeroportos, isso pode ser atribuído ao custo de terraplenagem exigido num empreendimento deste. Se houver algum eng. civil por aqui que me corrija, mas devem haver limites de curvatura e desnível aceitáveis, e chegando próximo a isso não há porque manter máquinas e pessoal trabalhando para deixar a pista como uma mesa de sinuca.

    • Emilio Braconi Neto

      No tocante à diferença de altura entre as cabeceiras de uma pista, como no aspecto linear as distâncias tendem a variar, passa a ser considerado então o gradiente (slope) da pista que independente do comprimento não poderá exceder nunca 2%.

      Para fins práticos temos como exemplo uma pista limitada sob este gradiente máximo de 2%, caso esta tenha 2.000m de comprimento, poderá ser de até 40m de diferença na altura de suas cabeceiras.

      • Eduardo Horcades

        O “caimento” de 2% é o indicado como máximo para uma boa drenagem sem que se sinta o desnível mas nada impede que seja maior como por exemplo as pistas citadas acima. Se soubéssemos o comprimento das pistas poderíamos calcular o desnivel facilmente.
        Quanto aos preços da terraplanagem, são altos mas no caso duma pista de pouso, é algo que é pouco considerado pois está-se tratando de risco de acidente de grandes proporções.

        • Só que vocês estão pressupondo que a pista é uniformemente inclinada. Nem sempre é. Por exemplo, no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, há um ligeiro declive inicial na pista 13 (usada 99,99% das vezes, tanto para pousos quanto para decolagens), seguido de um aclive visivelmente mais acentuado a partir do meio da pista. Ou seja, vista de perfil, a pista da Pampulha parece um “V” bem aberto. Já em Confins, qualquer desnível que exista não é visível – o que também deve ter a ver com a terraplenagem, já que o terreno onde foi construído Confins era um platô já bastante plano naturalmente (coisa rara em Minas, e exatamente a razão pela qual aquele lugar foi escolhido).

    • Enderson Rafael

      Isso aí, só ver KTTS, Cabo Canaveral. Com verba infinita, a pista fica plana ;-)

  • Eraldo Silva

    excelente matéria.

  • Clayton Roberto

    boa…

  • corisco tupi

    A drenagem não se dá ao longo do comprimento da pista (de uma cabeceira para a outra), e sim transversalmente (da linha central para as laterais). É muito mais fácil drenar 20m ou 30m do que alguns quilômetros, não é mesmo? :-) As pistas não são totalmente planas por questão de custo de terraplanagem, como já respondido pelo Murilo Machado.

  • Eduardo Damásio

    Pessoal, boa tarde!! Estou com uma duvida, que não consegui informação na web, minha duvida é o seguinte: Um piloto, por exemplo da GOL, em um vôo de SP(GUR) para Orlando(EUA), depois que ele chega no destino, quanto tempo ele tem de descanso? Ele volta no dia seguinte, ou descansa um dia, igual a um vídeo que tem na internet da American Airlines?
    Nas viagens tipo internacionais, mais aqui a America do Sul, Ex: SP(GUR) para
    Buenos Aires ou Santiago(Chile), ocorre a mesma coisa ou voltam no dia seguinte??

    • Gustavo

      Depende da duração do voo, da duração da jornada de trabalho e do tipo de tripulação (simples, composta ou de revezamento).

      Todas essas definições você encontra na Lei 7183, Lei do Aeronauta.

      http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L7183.htm

      • Eduardo Damásio

        Gustavo, muito obrigado!! Li bastante da lei 7183, na eu gostaria de saber da GOL em especifico, pelo que entendi, eles voam em um dia, descansam um dia e voltam em outro é isso? nesses voos de 11hrs para Orlando.

        estou fazendo um trabalho de Facull, eu queria colocar detalhes..
        De qualquer forma eu agradeço

        • Eduardo,

          Procura no Instagram o maxwellfn ele é piloto da Gol e faz esta rota.

          Sent from my mobile http://www.avioesemusicas.com

          • Eduardo Damásio

            Pessoal, boa noite!
            Pra mim ficou claro, vou me basear na lei e tirar minhas conclusões!!!
            Rodrigo muito obrigado!!!
            Julia, essa sua duvida acho que na própria lei que o Gustavo passou da pra tirar as conclusões.
            Muito Obrigado!!!
            Abraços.

          • Eduardo Damásio

            Olá Rodrigo, boa tarde.
            Você joga FSX, correto?
            Você saberia me dizer, como setar o ils no Airbus A320 SMS Overland? exemplo: em um voo de SBGR to SBKP, como eu coloco a frequencia 109.30?
            No youtube eu achei, porém da aeronave da Wilco, essa eu não tenho.
            No 737 ta de boa, pousando por ils tranquilo.
            eu agradeceria se puder me ajudar…

            Abs.

          • Boa tarde Eduardo, eu não jogo FSX, faz tempo que não tenho tempo para jogar, parei com os jogos ainda na era do Playstation 1 one.:)

        • Gustavo

          Independente da companhia, a lei e a regulamentação é a mesma para todos. Numa tripulação simples o período máximo de jornada é de 11h e 9h30 de voo, seguidos de no mínimo 12h de descanso.

          Nesse voo da Gol provavelmente a tripulação é composta, jornada máxima de 14h e máximo de 12h de voo, seguido de um descanso de no mínimo 16h

          • Julia Maximilian

            Olá, Gustavo/Eduardo, uma tripulação composta, tem quantas pessoas a mais no avião? 1 comandante, 25% de comissãrios??
            Como é feito em voo desse que o Eduardo comentou, eles revezam no serviço? No caso do Piloto, eles trocam na metade do caminho?

          • Gustavo

            São 3 pilotos e é obrigatório que no mínimo 2 permaneçam na cabine durante o voo, então durante o cruzeiro em um intervalo x de tempo há uma troca. Quem estava descansando volta pra cabine e o outro assume o lugar para descansar.

      • Otavio Costa

        Uma coisa é lei em qualquer país: a tripulação não pode trabalhar mais de 12 horas seguidas, então em viagens longas como para o oriente, há troca de tripulação.

  • fokker102

    Opa. Já que tá no nome, que trilha sonora é essa ? Abraço.

    • “Never Turn Your Back on Mother Earth”, do Sparks, um grupo americano de glam rock (com fortes tintas progressivas, como dá para notar e como seria mesmo inevitável na época) que se mudou para a Inglaterra e lá fez sucesso no início da década de 1970.

      • Fábio

        Muito bom. Nunca imaginei fosse de tanto tempo atrás. Grato pelas informações. Abraço.

        • Fábio, o Sparks é um grupo muito interessante, pouco conhecido hoje (embora na Inglaterra, onde tem sua maior base de fãs, ainda lote salas de concertos) mas muito “cult”, que com frequência enjoava do que vinha fazendo e mudava radicalmente de rumo como quem muda de roupa. Depois dessa fase mais “progressiva”, passaram para o rock mais tradicional, depois para o synthpop, depois para a música eletrônica e atualmente fazem um som dançante parecido com o do Daft Punk – e com tanta competência quanto, apesar de os membros do grupo estarem na faixa dos 70 anos agora e ainda ativos (tudo bem, Giorgio Moroder está com quase 80 anos e ainda levantando pistas de dança mundo afora). O vocalista Russell Mael é sempre citado entre os melhores de todos os tempos, na mesma categoria de lendas como Jon Anderson e Freddie Mercury.

        • fokker102

          Ué, porque foi apagado o comentário do amigo ?

    • Paulo Teixeira Jr

      A música é sensacional, SPARKS – Never turn your back on mother earth do álbum Propaganda.

  • Tiano Viana

    As pistas em aclive também ajudam no processo de decolagem

    • Gustavo

      Nem sempre. Dependendo podem prejudicar muito a performance de decolagem.

  • Enderson Rafael

    E tb porque é mto caro e difícil fazer uma pista plana: KTTS, no Cabo Canaveral, é uma exceção que confirma a regra ;-)

  • Amei os dois pousos Lito ☺

  • Cesar Melo

    nada lito, o pouso foi ecxelent

  • Steferson Patake

    Lito, porque não existe voo direto entre Florianópolis e Curitiba, e vice-versa?
    Pra isso precisa ir pra São Paulo e depois voltar.
    Será por simples falta de vontade por parte das empresas aéreas ou tem algo a mais?
    Obrigado

    • Michael Pereira

      Eu acho que é devido a distância curta…

  • Paulo Teixeira Jr

    A música é sensacional, SPARKS – Never turn your back on mother earth do álbum Propaganda.

  • Ermano Monteiro Júnior

    Boa. Fica uma sugestão, colocar no final a trilha sonora do voo. Confesso que não percebi se já tem. Abraço!

Topo