banner pneufree.com

Por que os helicópteros não voam mais rápido?

Texto por: Dryan

Quando os primeiros helicópteros totalmente controláveis surgiram no início da década de 40, o principal objetivo era ter uma máquina capaz de pousar e decolar verticalmente, velocidade era uma consequência.

Em 1946 o helicóptero Bell-47B já alcançava 140km/h com duas pessoas a bordo e mais a frente no final dos anos 50, algumas aeronaves com 44 lugares atingiam até 260km/h e esse foi o limite. Nenhuma aeronave conseguia ultrapassar 300km/h. Mas por quê?

A aerodinâmica era o principal problema.

Quando o helicóptero decola para um voo pairado, as pás girando encontram o vento com a mesma velocidade e dessa maneira elas conseguem gerar sustentação, jogando o ar para baixo e impulsionando a aeronave para cima, simples.
Contudo no momento em que o helicóptero começa a deslocar para frente é que começam os problemas. A pá que se move na mesma direção da aeronave é chamada de pá que avança e aquela q se move na direção oposta, pá que recua.


[Imagem fonte Wikipedia]

Quando a aeronave está deslocando-se para frente a pá que avança recebe o vento que está vindo de encontro a aeronave e ganha mais sustentação do que a pá que recua, que está deixando o vento. Como medida para atenuar essa dissimetria, os engenheiros criaram um sistema de pás como se fosse uma gangorra. A pá que avança levanta e a pá que recua abaixa ganhando sustentação.
Esse movimento é chamado de batimento e resolveu parte do problema já que sempre existirá uma limitação.


Foto: ©Lito

O problema persistia ainda no fato de que com o aumento da velocidade a ponta da pá que avança começa a entrar em regime supersônico, alterando a compressibilidade do ar e toda a aerodinâmica para a qual a pá foi desenhada. A pá que recua por sua vez perdia eficiência chegando a estolar completamente.

Para tentar resolver essas questões, no final da década de 70 a Westland Helicopter fez um joint venture com a Royal Aircraft Establishment e definiram uma pesquisa chamada de BERP (British Experimental Rotor Programme). O principal objetivo da pesquisa era aumentar a velocidade e a capacidade de carga dos rotores.
Foi aí que surgiu o helicóptero Westland Lynx com um design de pá eficiente para altas velocidades e material composto mais resistente à fadigas.


Foto: ©Lito

Em 1986 essa aeronave atingiu 400.89Km/h em um trajeto de 16 milhas náuticas . O record foi mantido desde então.

Outras empresas tentaram fazer o mesmo, unir a versatilidade do helicóptero com a velocidade do avião. A Sikorsky Aircraft nomeou sua pesquisa de ABC (Advancing Blade Concept) e criou a aeronave S-69 que atingiu 296km/h

Em 2008 a Sikorsky realizou um voo com a aeronave X2 e desde então vem fazendo testes para melhorar sua performance. No dia 15 de Setembro deste ano a empresa revelou que alcançou 460km/h com seu equipamento, vencendo o antigo record do Lynx.

A Eurocopter para não ficar atrás revelou essa semana que há três anos está pesquisando helicópteros de alta velocidade e liberou fotos e vídeo da sua aeronave conceito em voo de teste. A aeronave apelidada de X3 (H3 na sigla em inglês, derivada de High-speed, long range, Hybrid Helicopter) ainda não efetuou voos de alta velocidade.


Foto: Site Eurocopter

Tags:

Sobre o Autor

Espaço dedicado aos textos dos leitores do AeM que colaboram com artigos de aviação.
banner livro
Topo