banner livro

Por que em aviões comerciais não vemos o fogo dentro dos motores como vemos em alguns aviões militares?

Lito,
Por que em aviões comerciais não vemos o fogo dentro dos motores como vemos em alguns aviões militares? Não falo da labareda na parte de trás dos motores, falo do fogo dentro do motor mesmo, como pode ser visto no B1 nesse video http://www.youtube.com/watch?v=ZPrQcT6U_F0&feature=related
Abraço
Roberto Ellery

Porque os motores dos aviões comerciais (exceção ao Concorde e TU144) não possuem pós-queimadores (Afterburners).

Ao contrário da crença geral de que os motores de caças não são Turbofan e que por este fato o fogo seria visível não é verdade, pois o F-18 possui dois motores Turbofan, sendo que a diferença está apenas na razão de by-pass (o ar impulsionado pelo Fan nos motores usados na aviação comercial é na razão de 8:1, ou seja, oito quantidades de ar passam por fora do motor para cada 1 que passa por dentro do compressor, enquanto nos turbofan militares a razão é de 0.30:1, ou seja, passa muito mais ar por dentro do compressor do que por fora).

Pós-queimadores são um artifício usado para aumentar subitamente a potência dos motores a jato e funcionam mais ou menos assim: depois que o combustível é queimado na câmara de combustão e impulsiona os estágios de turbina e está pronto para sair pelo “escapamento”, mais combustível é jogado na saída dos gases quentes, o que faz com que eles acendam novamente e gerem mais empuxo. É esse acendimento após os estágios de turbina que fica visível no vídeo acima.

Pós queimadores são excelente fonte de energia para empuxo rápido porém são extremamente ineficientes, pois como os gases quentes já foram queimados antes e não possuem tanto oxigênio, o consumo do pós queimador é gigante para gerar potência. Nenhum avião militar voa o tempo todo com pós queimador ligado, ele é usado somente na decolagem e na hora que precisa ultrapassar a barreira do som (como toda regra tem exceção, o SR-71 voava o tempo todo com pós-queimador ligado, mas o motor dele era híbrido e as altas altitudes em que voava compensavam o consumo).

Resumindo a resposta para a pergunta: aquele fogo interno é o pós-queimador em ação após as turbinas.

Tags: , , , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo