banner livro

Previsão de Crescimento do Mercado de Manutenção de Aeronaves

Os provedores de reparo e revisão de manutenção de aeronaves (MRO) na América Latina continuam a expandir suas ofertas de serviço no mercado mundial de MRO, com novas capacidades e certificações sendo obtidas diariamente. Com o crescimento das frotas de modernos aviões Boeing, Airbus, Bombardier e Embraer sendo entregues na região e centenas de outras aeronaves da geração anterior necessitando de manutenção mais intensiva, o mercado potencial somente com os operadores da região ja seria suficiente para alavancar o desenvolvimento MRO na América do Sul. Junte a isso a vantagem de custos mais baixos de trazer aeronaves dos EUA, Europa e até a Asia para serviços na América e o mercado potencial se expande substancialmente.

No inicio deste ano, a GOL esperava duplicar os hangares de manutenção no aeroporto internacional de Confins em Belo Horizonte até Junho, de tal maneira que o pessoal contratado poderia suportar até 120 aeronaves por ano, duplicando a razão de 60 por ano que possui hoje. Atualmente a GOL opera 108 Boeing 737 que sofrem manutenção nos dois hangares existente em Confins.

De acordo com Jonathan Berger, a tendencia é que a América Latina seja um dos mercados de MRO com maior crescimento, a uma razão de de 3.9%–aproximadamente U$3 bilhões em 2016–mas informa: “Um dos maiores problemas é a limitação de capacidade da região.”

Ainda de acordo com Berger, a maioria dos operadores de aeronaves de grande porte fazem a manutenção na Asia simplesmente por que não ha capacidade de atendimento na América Latina. Se houvesse, os custos de mão de obra e traslado, bem como redução de impacto ambiental para o Sul seriam muito atrativos para o mercado Norte Americano, o que significaria uma oportunidade real de crescimento de MROs na América Latina.

Por isso que informo aos leitores deste blog que são interessados na área de manutenção: Invista em seu futuro. Não pense em entrar na profissão agora para ganhar dinheiro, mas pense que quando houver demanda por mão de obra qualificada, bilíngue e com licença do FAA, você estará preparado e todo o investimento feito na carreira ira retornar com lucros e dividendos.

Texto traduzido (e adaptado) por mim da Aviation Week via Carole Shifrin, recebido originalmente por email do amigo Renilson Reis.

Tags:

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo