banner ad

Qual avião é mais seguro, Boeing ou Airbus?

Airbus A350 vs Boeing 787

Qual avião é mais seguro, Boeing ou Airbus?
Recebi esta pergunta pelo twitter do @avioesemusicas.

Boeing e Airbus são fabricantes que possuem uma linha completa de aeronaves para cada função, logo, o logico seria definir segurança por nicho de mercado: A320 versus B737, A330 versus 767, A340 versus 777, entre outros.

No entanto não se compara aviões assim.

Airbus A380.
5000 horas de voo durante os testes de certificação.

Boeing 787.
Mais de 4800 horas de voo com mais de 25.000 condições testadas durante a certificação.

Em 15 de Janeiro de 2009, um Airbus A320 da USAirways amerrisa no Rio Hudson em New York após perder seus dois motores ao encontrar um bando de gansos canadenses. Nenhuma das 150 pessoas a bordo se fere gravemente. A aeronave agiu exatamente como havia sido projetada pelos engenheiros e manteve-se flutuando.

Em 22 de Dezembro de 2009, um Boeing 737-800 da American Airlines se quebra em três após um pouso em condições extremas de tempo. Nenhuma das 150 pessoas a bordo se fere gravemente. A aeronave agiu exatamente como havia sido projetada pelos engenheiros e se separou nos pontos previstos sem perda de vidas.

Em 25 de Julho de 2008, um Boeing 747 da Qantas sofreu uma explosão em seu lado direito após um vazamento em uma das válvulas de garrafa de oxigênio de passageiros. Apesar dos extensivos dano à fuselagem, a aeronave se manteve voando como projetado e nenhum passageiro se feriu.

Em 4 de Novembro de 2010, um Airbus A380 da Qantas sofreu uma falha em seu motor dois que causou a separação da turbina com perfuração da asa esquerda e perda de controles do motor. Apesar dos extensivos danos à asa, a aeronave se manteve voando como projetado e nenhum passageiro se feriu.

Baseado nestas noticias acima, qual fabricante você acha que faz a aeronave mais segura?

Decidi iniciar o artigo com os exemplos acima apenas para ratificar que este não é um texto para fanboys iniciarem uma flaming war.

Não é possível comparar Boeing versus Airbus da mesma maneira como se compara Androids com iPhones, ou Windows versus Macs.

Há uma diferença fundamental: Antes mesmo de uma empresa iniciar um projeto de uma aeronave, todas as regras de segurança que são publicadas por um comité de agências reguladoras passam a ser pre-requisitos, ou seja, ou você segue todas as normas antes de construir sua aeronave ou então ela não será homologada pelos órgãos certificadores. Simples assim.

Não há também politicagem neste assunto, uma aeronave europeia passa por rigorosos testes antes de ser certificada pela agência reguladora da Europa e depois vai passar pelo mesmo rigor e com diferentes testes antes de ser certificada para voar nos Estados Unidos, ocorrendo o mesmo com uma aeronave americana, que tem que ser certificada nos dois lados do Atlântico.

Todas as redundâncias de sistema que existem em um Boeing, existem em um Airbus.

De posse destes dados, quando alguém argumentar que X é mais seguro que Y, você já pode contra-argumentar que não é verdade, que ambos possuem os mesmos padrões de segurança desde o projeto.

Agora, se alguém achar que o fabricante X faz aviões mais bonitos, eficientes, confiáveis e confortáveis que o Y, entre outros adjetivos, aí vira discussão de torcida e flaming war.

Claro que há diferenças filosóficas fundamentais entre os dois fabricantes e um especialista pode até supor que tais diferenças poderiam influenciar a segurança do voo em caso de emergência, mas ninguém conseguiu provar isto ainda. Há também fatores psicológicos que distorcem a realidade, como por exemplo o medo que passageiros tinham de entrar em um Fokker-100 no Brasil, quando na verdade a aeronave nada tinha a ver com isso.

A concorrência faz bem ao mercado de fabricantes de aeronaves, e a aviação agradece recebendo modelos cada vez mais seguros e eficientes.

Tags: ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo