banner livro

Série semanal #2 – Culture Beat

Seguindo a série ACW (risos) de música, onde friso novamente não sou mestre como o Lito e tampouco o Wikipédia em pessoa como nosso querido Goytá, apenas decidi escrever um pouco sobre alguns personagens musicais de minha preferência e admiração. Desta vez vou dissertar um pouco sobre um grupo de Eurodance, que fincou definitivamente o “Electro” no meu coração e como o Lito já divulgou aqui em um mixtape, pra mim tudo é Electro, risos… quem é o personagem deste artigo? CULTURE BEAT!

Torsten Fenslau, um alemão que desejava ser Arquiteto, acabou trabalhando como DJ por 11 anos na boate Dorian Gray em Frankfurt, formando em 1989 o CULTURE BEAT, que iniciou seus trabalhos com um single em Alemão. O grupo engatinhou por 4 anos até explodir em 1993 quando o rapper Jay Supreme ao lado da vocalista britânica Tania Evans imortalizaram MR.VAIN! Mr.Vain é na minha opinião um “must have” quando falamos em Eurodance, seus arranjos (desenhados por Torsten) são mágicos. Esta música atingiu primeira posição nas paradas em 1993. Em 6 de Novembro daquele ano, ao colidir sua Mercedes-Benz 500SL perto de Messel na Alemanha, Torsten morreu, eternizando sua obra e seu irmão Frank assumiu o gerenciamento do projeto.

O album Serenity foi lançado naquela época de ouro e é dele que extraio o meu TOP FIVE de Culture Beat começando com MR.VAIN, incluindo GOT TO GET IT, excelente música, tocou muito no Brasil e as desconhecidas de tocar em rádios da época (eu era ouvinte assíduo da TRANSAMERICA) ADELANTE e ROCKET TO THE MOON. Outra música que se tornou conhecida ao redor do planeta foi Anything, mas para fechar o TOP FIVE eu fico com o CULTURE BEAT MEGAMIX, lançado como parte do single de MR.VAIN, que é um batidão muito bom e interessante.

O grupo existe até hoje, ainda que em 1997 tenha perdido seus principais elementos como JAY SUPREME e TANIA EVANS, que direcionaram-se a outras carreiras. Conheci a música do CULTURE BEAT em 1993, tinha 11 anos de idade e hoje vejo da mesma forma e encantamento como daquela época. Onde eu morava (Bahia) era difícil encontrar CD do Culture Beat e dei sorte de um colega de escola ter me gravado uma fita K7 que foi ouvida exaustivamente. Hoje obviamente as faixas aqui citadas estão na minha trilha diária para enfrentar o pesado trânsito de casa para trabalho e vice-versa, e MR.VAIN sempre ajuda!

Espero que estejam gostando desta série e em breve irei falar de outras 3 paixões minhas na música: Ace of Base, Gipsy Kings e para fechar BEE GEES!

Tags: , ,

Sobre o Autor

Alexandre Conrado, pesquisador de aviação e profissional no segmento desde 2001
Topo