banner livro

Série Semanal #3 – Ace Of base

Quando você pensa em Suécia, você pensa em que? Scania? Volvo? Loiras? SAS? ABBA?
Já ouviu falar de ACE OF BASE?. Foi um grupo pop que surgiu lá nos anos 90 com 3 irmãos Jonas, Malin e Jenny que juntos ao amigo Ulf formaram um quarteto comparado diretamente ao ABBA e o Roxette, os nomes de maior expressão do cenário musical daquele belo país.

Nascido em Gotemburgo, o grupo inicialmente se chamou Tech-Noir, sem alcançar sucesso algum, até que em 1991 foi gravado um single chamado WHEEL OF FORTUNE com Linn nos vocais principais, arranjos com uma sombra de reggae em um ritmo pop, que não despertou interesse algum na Suécia, no entanto na Dinamarca o material foi aprovado e logo explodiu! Mas foi com o lendário produtor Denniz PoP que recebeu uma fita de uma música com um estilo dub-reggae, refrão chiclete e que ficou preso no toca-fitas de seu carro, levando-o a ouvir continuamente ALL THAT SHE WANTS. Pronto, era a deixa para 1992 ser invadido pelo quarteto. Rapidamente o sucesso se alastrou na Escandinávia. Logo o primeiro album foi lançado com o nome de HAPPY NATION ou THE SIGN (depende do país). Deste album maravilhoso, eu indico ALL THAT SHE WANTS, DON´T TURN AROUND, THE SIGN, LIVING IN DANGER, WHEEL OF FORTUNE, HAPPY NATION, todas bem conhecidas do público e acrescento WAITING FOR MAGIC, YOUNG AND PROUD, VOULEZ-VOUS DANSER.

Seguindo a esteira do sucesso, o grupo lançou THE BRIDGE, album mais diversificado com boas músicas, algumas explodiram por aqui como BEAUTIFUL LIFE, NEVER GONNA SAY SORRY e LUCKY LOVE. Gosto muito deste trabalho do AOB com excelentes músicas como JUST AN IMAGE e WHISPERS IN BLINDNESS. No entanto ainda que tenha tido sucesso, THE BRIDGE não foi o mesmo estouro do primeiro album e a banda submergiu por um período até reaparecer em 1997 ao cantar no aniversário da Princesa Vitória da Suécia e preparar o novo álbum chamado de FLOWERS. Uma versão de um sucesso anterior do BANANARAMA foi selecionado e gravado, CRUEL SUMMER (que deu o nome do álbum no Brasil) e trouxe também algo estranho: Linn aparecia desfocada nas fotos de promoção, que indicavam algo que se desconfiava, o seu desconforto com o sucesso. O produtor Clive David lutou muito para convencê-la a gravar algumas faixas como EVERYTIME IT RAINS (balada romântica maravilhosa) e LIFE IS A FLOWER, no entanto na turnê, quem disse que ela ia? Quem assumia o posto era a Jenny. Este álbum possui também DONNIE como música favorita da minha parte e TRAVEL TO ROMANTIS.

Após isso o grupo foi se apagando e vivendo apenas do sucesso anterior. Muitos trabalhos foram desenvolvidos e resultou no lançamento de mais um album em 2002, DA CAPO, no entanto sem alcançar jamais o sucesso vivido anteriormente. Diversos singles bacanas foram gravados, mas o AOB não seria mais o mesmo e tampouco DA CAPO explodiu. Durante a divulgação, chegou ao ponto de apenas ULF e JENNY sairem em divulgação, fazendo uso de playback. Oficialmente de 2003 a 2006 a banda parou e Jenny se manteve bem ocupada com carreira solo ao lado do seu marido, Linn sumiu da mídia e pouco se sabe sobre ela e Jonas se tornou produtor.

O Ace of Base apenas retornaria em 2009, mas aí com uma grande novidade: duas novas vocalistas! E pra mim termina aqui, não só para mim como diversos outros fãs. O nome inclusive foi trocado para ace.of.base.

Assim como Culture Beat, ACE OF BASE foi um marco, especialmente na minha paixão por ELECTRO (lembrem-se que tudo electro rsrs), artistas como Lady Gaga declararam terem sido influênciadas pelo Ace of Base para criarem seus trabalhos. Para fechar vamos ao SETLIST? Impossível ser apenas 5… então vamos um pouco de cada album…

HAPPY NATION / THE SIGN / HAPPY NATION U.S VERSION tem músicas muito bacanas como: ALL THAT SHE WANTS, DON´T TURN AROUND, YOUNG AND PROUD, THE SIGN, LIVING IN DANGER, VOULEZ-VOUS DANSER, HAPPY NATION, HEAR ME CALLING, WAITING FOR MAGIC e WHEEL OF FORTUNE além de remixes de alguns titulos citados aí.

THE BRIDGE trouxe músicas legais como BEAUTIFUL LIFE, NEVER GONNA SAY I´M SORRY, LUCKY LOVE, WHISPERS IN BLINDNESS, JUST N IMAGE, além de outras, mas minha seleção contempla estas… aí veio CRUEL SUMMER ou FLOWERS onde destaco DONNIE, CRUEL SUMMER, TRAVEL TO ROMANTIS, LIFE IS A FLOWER (muito parecida com WHENEVER YOU´RE NEAR ME por conta de estratégias de gravadora…), EVERYTIME IT RAINS.

Por conta de versões de CD para Europa, para Japão, para Américas, existem músicas que saíram lá e não saíram aqui, então listo aí DR.SUN, I PRAY, CAPTAIN NEMO, INTO THE NIGHT OF BLUE como outras interessantes do AOB e que merecem um play! Uma versão que me marcou bastante foi ACE OF BASE MEDLEY, um megamix feito pela TRANSAMERICA FM em 1994, que no entanto jamais consegui encontrar em MP3 ou K7. Tenho uma gravação muito ruim e que seria um desafio ao LITO DJ refazer, mas nem a gravação muito ruim o ajudou a repetir. Se alguém tiver um contato na TRANSAMERICA FM, e puder obter essa versão, fará alguém aqui muito feliz!


Tags: , ,

Sobre o Autor

Alexandre Conrado, pesquisador de aviação e profissional no segmento desde 2001
Topo