banner livro

Sukhoi Super Jet 100 – Aviação Russa

Sukhoi Super Jet 100

Sukhoi Super Jet 100

Muitos têm preconceito com aviação russa, pela lembrança de inúmeros Tupolevs e Antonovs que retornaram ao lugar de onde o ferro tem sua origem: O chão!

O número de acidentes proporcionou um enorme preconceito com este tipo de aeronave.

O LET410, que é um avião russo Tcheco, de certa forma teve a sua popularidade no Brasil, chegando a 10 unidades simultâneas operando no país! Mas um avião me chamou atenção:O SUKHOI SUPERJET 100! É inevitável não olhar para ele e pensar: Parece um E-JET! Sempre quis escrever um artigo sobre ele, mas aí aconteceu o acidente com o demonstrador lá na Indonésia e eu dei um tempo para trazer o avião do gelo para as páginas do AeM!

O Superjet 100 é destinado ao mercado regional, concorrente direto dos E-JETs da Embraer e possui capacidade de paxs entre 68 a 98 pessoas! Seu protótipo voou a primeira vez em 19 de Maio de 2008, na cidade russa de Komsomolsk-on-Amur, se tornando a grande esperança da indústria russa neste novo modelo para aviação comercial. Para o desenvolvimento a Sukhoi se juntou a uma grande parceira: Alenia! A italiana que faz parte do sucesso dos ATR.

Sua operação comercial com passageiros se deu em 21 de Abril de 2011 quando um Superjet 100 da ARMAVIA efetuou vôos entre Yerevan e Moscou. Este avião tem um preço baixo comparado a seus concorrentes, 35 milhões de dólares. Ele voa com um par de motores “PowerJet SAM146”, que é um consórcio franco-russo com a francesa Snecma, oferecendo uma potência de 13,5 a 17,5 mil libras de empuxo e com ruído e emissão de poluentes nos níveis satisfatórios aos requerido pela ICAO. Por dentro “lembra” um DC9/MD80 na disposição das poltronas 2-3! Seu silencio, pelo que pude observar em vôos no youtube, é muito similar aos E-JETs! Mas a surpresa veio na cabine, muito semelhante a do ATR600, com 5 telas de LCD, aviônicos THALES e o mais surpreendente, “Like an Airbus” com side-stick no lugar dos manches. O avião recebeu encomendas da Aeroflot e Interjet do México, porém acabou aparecendo definitivamente na mídia de uma forma trágica com o protótipo 004 sofrendo um acidente e vitimando todos a bordo na Indonésia, durante uma apresentação para um cliente que acabara de adquirir a aeronave.

A posição do Superjet 100 SSJ era substituir os velhos Tupolev Tu134 e Yakovlev YAK42 que ainda voam no mercado e ao redor do planeta cativar clientes para optar pelo SSJ ao invés dos E-JETs ou CRJ! Segundo a Sukhoi, esta aeronave opera com 6 a 8% de custo menor que um Embraer 190, sobretudo no consumo de combustível. É a primeira aeronave desenvolvida na Russia após o fim da União Soviética. O consultor do projeto é a Boeing e diversos fornecedores atuam na aeronave, como os aviônicos da THALES, trens de pouso da MESSIER-DOWTY, apu da HONEYWELL e outras partes com participação da Hamilton Sundstrand (sistema elétrico), SAMCO (portas), GOORDRICH, AIRCELLE, entre outros.

De forma triste em 9 de Maio de 2012, o avião de serial 004, decolou com 37 pessoas e 8 membros russos da tripulação e acabou se chocando com o Monte Salak na Indonésia, matando todos a bordo. O avião foi encontrado no dia seguinte, tendo a companhia Sky Aviation perdido 14 pessoas neste acidente. Faleceram também o diretor de operações da Kartika Airlines e 5 repórteres. O acidente lançou incerteza sobre o projeto, mas as empresas que já possuíam encomendas com a SUKHOI mantiveram as encomendas e pode ser que as vendas reduzam, no entanto, como conheço bem os E-Jets, acho improvável que a SUKHOI se torne um tipo de destaque na aviação, pois os E-Jets e Bombardier CRJ já estão a anos no mercado e sobretudo com clientes satisfeitos!

Sukhoi Super Jet 100

Sukhoi Super Jet 100

Tags: , ,

Sobre o Autor

Alexandre Conrado, pesquisador de aviação e profissional no segmento desde 2001
Topo