banner livro

Supersonic Power Parte 1

Alô todo mundo!

Bom, enquanto o dono do blog e sua respectiva tiravam férias lá do outro lado do mundo, eu aproveitei e tirei o Concorde da FlightSim Labs do hangar. Pra quem não sabe, fui desenvolvedor do SSTSIM Concorde (FS9) e deste da FSLabs também (FSX). Eu vou mostrar pra vocês o ganho de tempo que só um Concorde era capaz. Apertem os cintos!!!

A escolha do casal não poderia ser melhor: As Ilhas Maldivas, no meio do Oceano Índico, são consideradas por muitos, o paraíso na Terra, minha conhecida desde o Flight Simulator 2004 (FS9). Inúmeros resorts ocupam vários atóis deste país-arquipélago. Como se chega lá, Lvcivs? Do Brasil, a opção é se utilizar do looooongo voo da Emirates até Dubai, e de lá, conexão para Malé, capital das Ilhas Maldivas. (Se eu ganhar na mega-sena, eu vou)

SBGR-OMDB-VRMM

Mais ou menos a rota feita por eles.

Bom, o voo da Emirates decola por volta das 2 da manhã (05Z), são 14 horas de voo até Dubai (chegada 19Z), algumas horas de conexão e depois mais 4 horas de voo até Malé, capital das Maldivas. 22h no total, chegando às 0320Z do dia seguinte, já de manhã nas Maldivas. Se somarmos o deslocamento de/para os aeroportos, é facilmente uma brincadeira de 25 horas, literalmente um dia voando.

Desafio

O plano era que esta longa rota pudesse ser feita de Concorde em 2 pernas supersônicas. O desafio que eu me propus foi: consigo gastar metade do tempo do voo da Emirates e mesmo saindo mais de 12 horas depois deles, “chegar” antes?

 

 

Airliners.net Photo ID 0975541:
Emirates Boeing 777-31H/ER
Who’s bad?

A pergunta principal era como chegar à Malé (VRMM) com apenas uma escala. Pela limitação do Concorde de voar supersonicamente apenas sobre mar (e alguns poucos locais desabitados sobre terra), pelas distâncias envolvidas e a pouca autonomia em voo subsônico, a escolha teria que ser obrigatoriamente na África do Sul, e então fui eu atrás dos aeroportos.

 

Rota

A escolha parecia perfeita: Port Elizabeth (FAPE), litoral central da África do Sul. Porém, eles sofrem do mesmo mal que o Brasil, faltam aeroportos e falta infra-estrutura nos existentes! Port Elizabeth tem sua maior pista com apenas 6500 pés/1980 m de comprimento, ou seja: da Cidade do Cabo (FACT) no litoral oeste, até Durban (FALE), no litoral leste, não há aeroporto algum com uma pista que servisse a qualquer widebody cheio! Acabei montando o plano para Durban, bem além da autonomia do Concorde, mas já esperando pousar na Cidade do Cabo, ou caso decidisse tentar Durban, podendo desviar para Port Elizabeth ou East London (FAEL), esta também com pista pequena.

Voo

A decolagem do aeroporto do Galeão foi feita pouco antes das 15h (18Z), aproximadamente 12 horas depois da saída do voo São Paulo-Dubai. Decolado da pista 10 do Galeão, a 500 pés desligo os pós-combustores e na seqüência a 600 pés curvo à esquerda, mais à frente à direita na proa do VOR de Maricá, e de lá, é mar até a África do Sul.

Contei com a ajuda de um belo vento de cauda (80 nós em alguns momentos) e baixas temperaturas nas tropopausa e estratosfera (-76˚C), mas não o suficientes para me dar esperanças de chegar até Durban, portanto desviei para a Cidade do Cabo, onde pousei após 3h12min de voo (21Z, 22h locais, 1 da manhã em Dubai) e mais de 3300 nm percorridas. Saindo da pista, foi preciso parar para completar o After-Landing Checklist, e ao checar os freios, eles estavam QUENTES: 650˚C!! Brake Fans ON!!

Rio - Cidade do Cabo de Concorde

A rota aproximada do Concorde, seguindo uma aerovia.

A essa altura, o voo São Paulo-Dubai já deveria ter chegado a Dubai, e enquanto os passageiros de ambos os voos esticavam as pernas e os freios do Concorde esfriavam, eu preparava-o para a 2a perna do voo. Alimentei os 3 inerciais com os novos waypoints, numa rota que contornaria o litoral sul-africano, faria um pequeno desvio à leste de Madagascar e depois praticamente em linha retagrande círculo até Malé, indo aos limites da autonomia do Concorde.

E por enquanto é só. Em breve a 2ª parte, com o trecho FACT-VRMM, screenshots e o desfecho deste desafio!

Lucio Daou

Tags: , , , , , , ,

Sobre o Autor

Espaço dedicado aos textos dos leitores do AeM que colaboram com artigos de aviação.
Topo