banner livro

Turkish Airlines afasta comissárias para que emagreçam

“Peso e Altura são fatores importantes para todas as empresas aéreas” disse a Turkish em um comunicado. “Estes critérios são importantes em termos de aparência e também na habilidade de se mover pela cabine sem problemas”

Caro que nem todo mundo precisa se parecer com as comissárias da extinta Varig, mas o afastamento de 28 funcionários por parte da Turkish Airlines por seis meses para que percam peso ou percam o cargo no voo já está dando o que falar.

Os funcionários foram colocados em “licença não remunerada” até que percam peso, sendo que algumas das moças já haviam sido requisitadas a “malharem” para ficarem “saudáveis”.

A Turkish está seguindo os passos adotados por outras aéreas como a Air Arabia, que deu três meses para as comissárias “ficarem em forma”. O ano passado foi a Air India que fez isso.

Nos Estados Unidos isso jamais poderia acontecer por causa das leis de discriminação e também porque os sindicatos são fortes. As comissárias mais velhas, feias e “gordas” estão nos voos internacionais, já que o sindicato adota uma postura de que quanto maior o tempo de casa, maior a chance de você escolher o voo que quer fazer.

Há uma linha sutil entre o que parece ser discriminação e o que pode ser apenas uma maneira de “parecer presentável” aos que atendem o cliente cara-a-cara. Afinal, acho que todos os passageiros gostariam de ser atendidos por modelos não é?

Sem entrar no mérito da beleza ou nas questões de discriminação ou não por parte do empregador, eu acho que um corpo mais esbelto a bordo é até mais seguro para o voo. Eu já vi comissárias em voos americanos que sinceramente, se precisarem sair por uma janela de emergência vão entalar, ou se precisarem ajudar um passageiro na verdade vão é precisar de ajuda.

Este é um tema bem polêmico e complicado.

Tags:

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo