banner livro

Uma pequena amostra de Oshkosh 2010

Um pequeno relato do que foi visitar a maior feira de celebração da aviação mundial – Oshkosh 2010.

Eu não me preparei muito para a viagem, apesar de ter marcado minhas férias um anos antes para a segunda quinzena de julho com segundas intenções.

Havia a possibilidade de fazer o passeio por uma agência de turismo, inclusive existe uma agência especializada no evento, porém eu e Anita preferimos fazer por conta própria (afinal eu não pago passagem e tenho desconto em hotéis lá fora).

Se há uma dificuldade em Oshkosh é arrumar um lugar para ficar na cidade, simplesmente não tem hotéis. Ou você fica hospedado na universidade (o que é legal e divertido pra quem viaja em turma) ou então aluga uma casa de algum “nativo”, ou ainda fica hospedado em outra cidade e aluga um carro pra ir até o evento diariamente, que foi o que optamos. Só que escolhemos uma cidade um pouco longe do local (ficamos em Milwaukee), e eu tinha que dirigir 1,5 horas até o Osh. Apesar da estrada ser excelente, essa 1,5 horas era a 120km/h, o que acabou cansando um pouco (o piloto automático do carro parou de funcionar no segundo dia e voltou só no ultimo, no dia de entregar o carro..grrr) .

Uma dica para os futuros visitantes é ir até Chicago (de United) e alugar um carro e seguir de Chicago para uma cidade chamada chamada Fond Du Lac, que fica bem próxima a Osh (acho que uma meia hora de carro) e tem hotéis na beira da rodovia (Confort Inn / Hollyday Inn, etc). Tem que fazer a reserva com bastante antecedência, nós tentamos trocar de hotel mas obviamente não havia mais vagas para a época da feira.

Os ingressos em Osh não são muito baratos, saindo $37 dólares por pessoa, mais 8 pilas do estacionamento. Há um ingresso mais barato para membros, que sai 25 p/ o membro e 21 para a esposa, então fiquei membro por um ano da EAA pois além de economizar nos tickets por um ano, ainda recebo em casa a assinatura mensal da revista EAA Sport Aviation, além de acesso à parte de membros do site da EAA, ou seja, englobando tudo vale a pena se associar.

A feira possui um ambiente extremamente descontraído, com os donos acampando embaixo das asas de seus aviões, vendendo ou fechando negócio na feira, comida típica por todo lado (mais uma dica importantíssima: não deixem de provar um sweet corn (milho doce) que tem em uma das barracas na saída do estacionamento azul, é coisa de louco!).

E em matéria de show aéreo “solo”… sem comentários, espero que o vídeo consiga mostrar só um pouquinho da emoção de estar lá…e barulho dos radiais?… (veja em HD se tiver banda larga)

** uma pena que o video ficou com imagens fantasma depois de processado pelo YT. Depois vou tentar em outro formato pra ver se fica melhor **

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo