banner livro

Update do acidente com Airbus A320 da ANZ

Lembram do acidente com o Airbus A320 que caiu no litoral da França no dia 27/11/2008? Tenho algumas novidades após a extração de alguns dados das caixas pretas.

Fato: O A320 da Air New Zeland levantou o nariz e entrou em estol antes de mergulhar no mar.

As investigções continuam, mas o foco está se direcionando para um aparente “surge” nos motores durante a aproximação final, o que causou a aeronave a ter uma atitude de nariz elevado e então entrar em estol (acho estranho a divulgação dessa maneira pelos investigadores, já que teoricamente o Alpha Floor não deixaria a aeronave entrar em atitude de estol) .
O encarregado da investigação, Jean-Pierre Dreno, informou ao canal de tv da Nova Zelândia TV3 que a tripulação estava lutando para controlar o A320 durante a aproximação para Perpigan momentos antes da queda no mar Mediterrâneo.
Descrevendo os segundos finais do vôo, Dreno disse que os dados retirados do FDR (gravador de dados) mostrou que a aeronave empinou o nariz rapidamente e então inclinou para o lado e mergulhou no mar. Tudo aconteceu muito rapidamente disse ele.
Dreno também revelou que o CVR (gravador de vozes) capturou os sons da tripulação nos momentos finais do vôo e que eles gritaram.
O acidente foi no dia 27 de novembro do ano passado enquanto eles voltavam de um vôo de teste de “pré-entrega”, já que a ANZ havia acabado de comprar o avião. Todos as sete pessoas a bordo morreram, incluindo cinco Neozelandeses.
No início da investigação, os franceses não conseguiram extrair os dados das caixas pretas, dado o grau de destruição do avião após o choque, mas o fabricante das caixas (a Honneywell) conseguiu retirar as informações. A BEA (French Bureau d’Enquetes et d’Analyses) começou a analisar as informações na semana passada, mas até o momento as causas do acidente são desconhecidas.
Os investigadores estão certos sobre o fly path (perfil final do voo) e o fato de que foi aplicado potência nos motores, mas como ou porque ainda não está claro e que há uma preocupação em relação a especulações prematuras de repórteres sobre a causa.
Não vou nem entrar no mérito, mas com certeza essas informações vão ressuscitar o interminável debate sobre a autoridade dos computadores sobre os pilotos nas aronaves da Airbus, e isso vem desde o primeiro acidente com um A320 durante a apresentação do avião em uma feira aeronáutica. Aliás, até hoje há diversos relatos de fraudes naquelas investigações.

Tags: , ,

Sobre o Autor

Graduado em Manutenção de Aeronaves, com muito bom senso :) 30 anos de aviação comercial (e contando), de Lockheed Electra à Boeing 787. Tentando simplificar a complexidade da aviação.
Topo