banner aem

Um marco na vida de qualquer piloto – Parte 3

Se você ainda não leu a parte 1 e 2 desse texto, leia:
Parte1: Navegando pela primeira vez
Parte2: O Susto

(continuando…)

Parte 3: A emoção do voo solo

O próximo voo seria o último do dia, às 18:15 graças ao horário de verão, pois estamos limitados sempre ao horário oficial do pôr-do-sol. Ao chegar do voo, o Coelho me pediu para verificar qual aeronave estava disponível, ir fazendo a preparação, já ir preenchendo a notificação de voo para que quando ele terminasse nós pudéssemos decolar.

O avião era o PR-EJD, que apenas precisei colocar um pouco de óleo, já que tinha quase 30 litros de Avgás em cada asa, e por fim realizei a inspeção externa. Em seguida preenchi a notificação, levei à sala AIS e na volta já encontrei o Coelho onde fizemos um briefing rápido, afinal não havia nada de novo na missão, era apenas TGL.

Ao chegar no avião, o Coelho percebeu que havia esquecido os fones, voltou para buscar no balcão de operações e me pediu para já ir fazendo os cheques e pedindo autorização para acionamento.

Já fui adiantando tudo, ele voltou rapidinho e conseguimos acionar às 18:28. Saímos no taxi para a pista 18, que é exatamente na cabeceira oposta de onde fica nosso hangar, quando o instrutor disse:

“Olha não é padrão tá, mas como eu sei que você já tá safo, acelera ai no taxi, manda pau pra ganharmos tempo. Acelerando dá pra ganhar 1 TGL”. Toquei gás no bichinho e foi divertido, o taxi que leva normalmente uns 10 minutos, fizemos em 3.

No ponto de espera fiz os cheques rapidinho e já autorizaram nossa decolagem. O sol já estava quase se pondo no horizonte.

Às 18:37 apliquei potência de decolagem. Nossa, quanta diferença! O motor do EJD é bem valente e estávamos com a atmosfera totalmente calma. O avião subiu parecendo que estava sobre trilhos, fora o visual do final de tarde que parecia uma linda pintura.

Fui para o primeiro TGL, tudo normal e ele apenas me deu umas dicas e pediu para melhorar alguns detalhes no flare. E assim eu fui fazendo 4 TGLs, um atrás do outro, melhorando o pouso a cada TGL.

Quando  chegou o quinto TGL, na perna do vento ao cruzar o través da cabeceira, a torre me solicitou girar um 360 pela esquerda, pra dar tempo de três aviões que também estavam no tráfego pousarem, e ainda tinha uma no PE pra decolagem. Iniciei a espera e quando estava na metade a torre falou:

“Estamos encerrando nossas operações, temos 4 tráfegos conhecidos no circuito”, e citou o callsign de cada uma em que posição cada uma estava.

A torre de Jundiaí encerra as operações às 19h, após isso vira coordenação. Eu era o número 4 na sequência, ou seja, o último. Alonguei a perna do vento até praticamente o Hopi-Hari e segui pra mais um TGL. O sol já querendo se esconder.

Quando toquei no solo o instrutor falou: “tá comigo!”. Ele livrou a pista rapidinho pela última que já é pertinho ali do hangar, me devolveu a aeronave e falou:

“Me leva até ali no pateo que eu vou descer. Tá confiante?”

Depois de tudo que eu já havia passado, nada mais me assustava. Bora lá! Ao parar no páteo ele me deu umas instruções rápidas do tipo:

“Não esqueça de coordenar tudo, pois não tem torre. Se tiver desalinhado, não pense 2x em arremeter”.

Então ele desceu, me cumprimentou, deu um boa sorte e fechou a porta.

E lá fui eu sozinho, taxiando novamente para a pista 18. Procurei dar uma agilizada de novo no taxi, pois tava escurecendo. No meio do taxi, todas as luzes do aeroporto acenderam, ficou a coisa mais linda. O sol estava aquela bola, que dava pra ver delineada certinho no horizonte, já encoberto pela metade.

Parei no PE da 18, fiz os cheques, chamei na fonia pra saber se tinha mais alguém no circuito. Como ninguém respondeu, dei uma checada na ver se avistava alguém na final ou no circuito, então alinhei e decolei.

E sensação era muito boa, um misto de liberdade, adrenalina e prazer. O tempo estava propício para voar, sem nenhum vento e um visual deslumbrante.

Passando 400ft fiz o After Takeoff Checklist e a 500ft iniciei a curva para ingressar na perna do vento. Antes de terminar a curva eu já havia atingido os 3500ft graças ao belo motorzão do EJD. Na perna do vento reportei a posição e outro avião que vinha pelo o setor W informou que estava de base pra final. Resolvi então reduzir a velocidade e dar uma alongada na perna do vento, girando base assim que ele reportou pista livre.

Ingressei na final com uma imagem que eu vou guardar pra sempre na memória, com aquele lindo visual do pôr do sol e a pista toda iluminada me esperando. Caprichei no pouso, foi um dos melhores que já fiz. Deixei o avião correr a pista, sem pressa pois iria livrar só lá no final da pista.

Assim que liberei a pista, na barra de parada fiz o After Landing Checklist e segui no taxi bem curto. De longe já dava pra ver a galera lá na frente do hangar e o Coelho acenando. Ele me balizou para parar bem de frente. Cortei o avião eles já vieram com um big balde d’água falando:

“Tira celular e qualquer coisa que molha. Esquece o cheque de abando que a gente cuida disso”. rs

Depois de tudo que eu havia passado, aquele banho serviu realmente pra lavar a alma. Então todos vieram me cumprimentar. É realmente um marco na vida de qualquer piloto, não tem como esquecer. Eu estava exausto, pois era quase 20h da noite e eu estava nessa desde as 5:30 da manhã, lembra? O mais importante, é que a sensação de missão cumprida e realização.

Voar sozinho pela primeira vez é uma sensação que é muito difícil descrever em palavras. Uma mistura de prazer, euforia, adrenalina e uma boa pitada de medo. Mas para quem ama voar, vale tudo isso.

Tags: , ,

Sobre o Autor

Publicitário, pai e amante da aviação.
Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. O Aviões e Músicas possui moderadores de comentários e se reserva o direito de apagar quaisquer comentários que sejam ofensivos ou que não contribuam para uma discussão saudável. Pontos de vista divergentes são muito bem aceitos e incentivados, desde que se mantenha o mínimo de civilidade. Este é um espaço para discutirmos aviação :)
  • http://www.objetosdedesejo.com Antena de ADF

    Leva o Floco de Neve no proximo??

    • http://fsim.posterous.com bachian

      Claro que levo! :)

  • Pedro Golino

    Só uma coisa a dizer, PARABÉNS!!!

  • http://www.aeroboteco.com.br Nilson Uehara

    Parabéns Bachian e obrigado pela carona na história!

  • http://www.twitter.com/m4hmatias Mah Matias

    Ótimo relato Felipe!

    Deu pra sentir a emoção! Tá nas profissões certas: Piloto e Publicitário :D

    Parabéns cara! Você merece! Espero um dia conseguir =)

    Abração!

  • Gustavo Pilati

    Parabéns!! Mas água não tem graça pô. Banho de óleo é o que há! hauhauha

  • william

    Muito legal essa ultima parte.

    Parabens e sucesso

  • Rodrigo

    Belo dia, hein? Parabéns, cara. Muito sucesso!!

  • Rafael

    PARABÉNS!! Você transcreveu com um detalhismo sem precedentes, essa sua emoção que nos contagiou também! E desejo-lhe muito sucesso na carreira, com muitas horas de voo ainda por vir! Abraços!

  • Montanari

    Bachian,

    parabéns.

    Mas… banho de água?

    No meu tempo (lá por 1974) era óleo… e depois um banho de gasolina pra tirar o óleo.

    Sucesso. A diversão só tá começando.

  • Brito

    Parabéns Bachian, lendo seu relato não tem como não se emocionar, lógico, guardadas as devidas e imensas proporções, mas me fez lembrar a primeira vez que consegui pousar ILS no FS, parecia uma voo solo.

    Que seja o primeiro de milhares!!

    Abraço e sucesso!

  • Pingback: Um marco na vida de qualquer piloto – Parte 2 « Aviões e Músicas

  • http://www.aeroentusiasta.com SIMIONI93

    Que relato lindo! Parabéns pela conquista, deve ser indescritível a sensação!

  • Magalhães

    Parabéns Bachian, você merece. Sucesso!!

  • Renato

    Fantastico! :)

    Parabens Lito!!!

  • Dryan

    São as mesmas sensasões do voo de check, tirando fato de que o medo é o sentimento mais aparente! Parabéns pelo voo..

  • http://www.omanair.com Marcel

    Parabens pelo relato, fez minhas lembrancas voltarem algumas decadas e sentir saudades de grandes amigos que participaram (do banho de oleo) deste grande momento em minha vida (1o voo solo).

  • Victor Medici

    Parabéns futuro Cmte Bachian !!!

    Pelo jeito os cilindros cooperaram desta vez, não?!!!

    Quando a TWR encerra as atividades, a comunicação fica "acft to acft" ????

    Abraços!

    • http://fsim.posterous.com bachian

      Obrigado!

      Quando a torre não está operando (em SBJD, das 19h até as 7h) é como qualquer outro aeroporto sem torre, todas as aeronaves devem coordenar suas intenções.

  • http://fsim.posterous.com bachian

    Valeu galera, espero poder compartilhar futuros relatos com vocês. Quem sabe a primeira navegação solo e o voo de cheque. :)

    • Alessandro

      Ah! O vôo de cheque vc vai ter que postar!!!!!! Eu vou estar esperando!!!!

  • Máximo

    Hora de vôo de Cessna 152 R$250,00, curso teórico de PP R$2000,00, 1° vôo solo… não tem preço!!!

    hehehe

    Obrigado pela narrativa da sua experiência e por dividir isso com os leitores do A&M.

    Sucesso, e bons vôos Cmte, essa imensidão dos céus agora é o todo seu.

  • Anderson Germano

    parabéns!

    apenas agua, se deu bem!

    rsrsrsrs!!

  • Lucas

    Cara mto TOP. Deve ser emocionante o 1º voo solo.

  • http://www.abrapiv.com.br/insideflightsim/ Rodrigo Cosis

    Parabéns pelo sucesso nesta primeira jornada, Bachian !!

    Foi realmente um relato sensacional !! Me fez chegar à memória a experiência de meu solo como se fosse hoje! Entendo perfeitamente suas palavras e sensações!

    PARABÉNSSSSS!!! :)

  • Pimenta

    Seu relato do susto foi cópia de alguma QFF que tenhamos voado juntos. Mas imagino que agora que a coisa foi real, não deve ter tido tantas risadas. Parabéns, meu amigo! Vc mereceu! E que a carreira seja longa, sempre voando cada vez mais alto!

  • Luiz Alexandre

    Parabens , que ja o primeiro de muitos …

    E daqui 4 anos vai ser minha vez , hahaha =D

  • Russo

    Bachian,

    Voar sozinho pela primeira vez é uma sensação que é muito difícil descrever em palavras, e comentar um post deste também, porque são emoçoes tao fortes dentro da gente que ainda não existem palavras para traduzi-las.

    Então, vou deixar meus parabens pelo solo, meu obrigado por compartilhar com a gente, e meus votos de muitos voos, e todos com muito sucesso.

    Abs,

    Russo.

    BTO5230.

  • Generoso Ferrero

    Bachian, belo relato, espero que outros venham, como o voo de check.

    No caso de batismo, demonstra o seu sucesso.

    E que voce tenha cada vez mais sucesso.

    Abraços.

  • Anderson

    Caramba, que emocionante… A 1ª impressão que tive foi "Putz, os posts (principalmente este último) são muito extensos… Mas acabei entrando de cabeça nos relatos e fiquei triste quando acabou… Mas que esta seja a 1ª de incontáveis aventuras que vc nos relatará… Boa sorte, sucesso e um forte abraço.

  • Christian Santos

    Parabéns pela sua realização pessoal e pelo artigo, excelente amigo.

    Parabéns e muito sucesso!!!!

  • Carlos Valle

    Grande Bachian, excelentes relatos, parabéns pelo Vôo Solo e que Deus sempre permita que volte a casa para contar as suas aventuras.

    Sempre escute os avisos que a vida vai te dar, seja sabio e na dúvida arremeta, isto o manterá vivo e sempre perto de nóis.

    Um Grande Abraço

    Carlos H. do Valle

  • http://desvendandofoz.blogspot.com Roni

    Animal cara, um dia vou realizar este sonho independente da idade que eu tiver. Parabéns mesmo

  • Fabiano Souza

    Cara, sensacional! Só tenho que dizer … meus parabéns!

    Desejo sucesso, ótimos vôos, e um céu de brigadeiro para você.

    Adorei os textos, tá de parabéns MESMO!

    Um grande abraço!

  • Rodrigo Alves

    irmão uma das historias mais lindas que ja li, sem duvida alguma parabens!!!! tambem sou apaixonado por aviação desde criança e se deus quizer logo logo estarei escrevendo uma historia igual a sua!! mais uma vez meus parabens!!

  • Wélintom

    Cara, maneiro mesmo,sonho em ser piloto desde os 4 anos e te entendo perfeitamente,mas tambem nao sei colocar em palavras.Tenho 16 anos, meu nome é Welintom.E ótimos voos à você,se Deus quiser, em breve, vamos ser colegas de profissão.Abração    

  • Alan_silva_14

    parabéns pela conquista…tenho sonhe de ser piloto desde os 10 anos…ano que vem se DEUS quiser vou realiza-lo e ainda quero mais quero aviação agricola… parabéns novamente e que seus voos sejam cada dia melhores.. abç Alan Django

  • Mcurti26

    Muito legal.. parabéns. Também fiz meu voo solo em Sbjd na Ej.
    A sensação é muito boa… abraços

  • Zói louco por aviao

    que dimais cara

  • Guilherme Cardassi

    Voar é isso amigo. O meu foi bem parecido !! Parabéns e céus de Brigadeiro para vc.

  • Raphael

    Show de bola brother. Sucesso e tudo de melhor na sua vida. Que DEUS nos acompanhe em todos os nossos voos. Um Abraço.

  • Alesson Aguiar – Recife PE

    Cara eu quase choro ao ler esse depoimento, pois é o meu sonho também, e me vi na mesma história, só que ainda não iniciei numa escola de aviação, tenho 28 anos, quase completando os 29 que será no próximo mês. Há 2,5 anos atrás voei pela primeira vez para viajar e a partir daí iniciei os estudos por conta própria, na base da curiosidade. Estou formado em ciências da computação, trabalhando na área de TI, e penso em iniciar aviação nem que sejá para fazer um voo solo, aí só o destino é quem sabe qual o caminho seguirei.

  • Pingback: De onde vem a tradição de cortar a parte de trás da camisa do piloto no voo solo? #perguntas

  • Paulo Garcia

    Grande Bachian.
    Eu sei o porque do motor do Cessninha não ter aguentado!
    Com o teu relato a cabine acabou cheia com todos nós que lemos e aí o bichinho não segurou o peso… KKKKKKKKK
    Parabéns pelo relato. Cada um de nós acabamos vivenciando cada segundo.
    Abração meu irmão.

  • Ivo Aliski Alves Aliski

    Adorei muito bom mesmo foi como se eu estivesse ali junto emocionante gostaria de ver mais sobre seus voos ….Obrigado…

  • kevin luan

    nossa mais q historia hein eu adorei e tbm gostaria de ver mais historias como essas com riqueza de detalhes…muito bom parebens :)

  • Vilmar Israbus

    Tem um monte de termos que não entendi, mas a estória foi tão bem contada que não pude deixar de ler até o fim.

banner aem
Topo